Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Como fazíamos sem?


Caroline Ropero
Do Diário do Grande ABC

18/11/2012 | 07:00


Denis Maciel

Para Gabriela Domênica, 9 anos, de São Caetano, seria estranho viver sem computador, televisão e chuveiro. Já Lucas Molto, 8, de São Bernardo, acha que o mais complicado é ficar sem luz elétrica. "Não teria como fazer lição de casa à noite."

A vida sem eletricidade era mesmo diferente. A iluminação ficava por conta dos lampiões, que eram acendidos e apagados por profissionais. Antes, as pessoas só saiam às ruas quando tinha luz do sol. À noite, adultos usavam tochas e crianças uma lanterna improvisada, feita com lata de óleo cheia de gravetinhos com fogo. A luz elétrica surgiu só no fim do século 17.

A internet foi criada durante a Guerra Fria, entre 1945 e 1991, mas só chegou à população em 1990. Antes, os livros eram a única fonte de pesquisa e o único veículo capaz de guardar a história. Eram registrados somente feitos grandiosos.

A televisão surgiu no início do século 20. Sem o aparelho, o rádio era o principal divertimento. Havia novelas, seriados e peças de teatro na programação das emissoras. As famílias se reuniam para ouvir o aparelho, como fazem hoje com a TV.

Até o século 19 também não havia geladeira. Como os alimentos estragavam muito rápido em temperatura ambiente existiam técnicas para aumentar a validade. Na Europa, era comum salgar as carnes (impede a multiplicação de micro-organismos que estragam a comida) e secar frutas, deixando tudo longe da luz e do calor.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados