Fechar
Publicidade

Cultura & Lazer

Publicado em quinta-feira, 16 de agosto de 2012 às 07:12 Histórico

Autor da região autografa livro na Bienal

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Interessado por histórias desde a infância, o são-bernardense Khêder Henrique sempre buscou meio de descobrir causos e encontrar fórmulas para dar vazão à sua veia autoral. Fez curso de iniciação à astronomia, cursou quadrinhos para ter inspiração visual e leu e ouviu tudo que pôde. A confluência dessa experiência desaguou em seu primeiro livro, 'O Poder do Fogo' (Novo Século, 240 pág., preço médio R$ 35).

Amanhã, às 16h, ele promove sessão de autógrafos da obra de literatura fantástica na Bienal do Livro de São Paulo.

Bancário de férias, ele passa os dias na Bienal promovendo sua história, arrebanhando novos leitores e ampliando o círculo de escritor novato. "A Bienal é um divisor de águas. Aqui o contato com o público é maior. As pessoas vêm pelo burburinho, gente de outros estados aparece para comprar meu livro por indicação", diz Khêder.

Formado jornalista e gestor de recursos humanos, seu sonho é largar as demais carreiras para se envolver com o processo da escrita. "Mas tenho que ver as possibilidades. Sou casado, vou ser pai no fim do ano, tenho que dosar bem."

O livro foi gestado ao longo de seis meses. Ao fim, ele registrou o escrito na Biblioteca Nacional e seguiu para editoras com linha do mesmo perfil de sua criação. Deu certo. A obra está nas ruas há pouco mais de um ano. E o sucesso vem aumentando.

Para Khêder, um dos problemas da literatura nacional é a dificuldade de divulgação de obras recentes. "Há um certo preconceito contra novos autores. Isso por parte dos órgãos de comunicação e às vezes dos leitores. Algo que acontecia com o cinema brasileiro."

Sua história ocorre em um mundo fictício, onde jovens personagens são postos à prova em enredo cheio de elementos mágicos. "O universo é diferente, mas poderia ser um lugar como o Brasil. Começa com um grande teste para definir o futuro profissional de alguns dos personagens, como se fosse vestibular. Fala sobre o poder das nossas escolhas", conta ele, que endossa que na fantasia há muito da realidade. "Me interessa saber e contar sobre o que o personagem tem a dizer, o que ele faz além de ser poderoso. Gosto de pensar que a realidade é muito mais criativa que a ficção. Penso que se existem sete bilhões de pessoas no mundo, existem o mesmo número de histórias para contar.", completa.

A ideia é fazer de 'O Poder de Fogo' uma quadrilogia. O segundo volume já está pronto.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC