Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8338

Santo André
planeja faixas
compartilhadas

Orlando Filho/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Medida antecipa implantação de 13 corredores exclusivos para coletivos em parceria com o BID


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

04/08/2013 | 07:00


A prefeitura de Santo André planeja implantar faixas compartilhadas para ônibus em pontos considerados críticos como forma de melhorar a fluidez viária. A medida antecipa a construção de 13 corredores para o transporte coletivo previstos para a cidade e que dependem de assinatura de convênio com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para sair do papel. A ação foi anunciada ontem pelo prefeito Carlos Grana (PT) durante evento de entrega de novos 75 veículos para o sistema municipal, todos adaptados para deficientes físicos.

Conforme explica o prefeito, mesmo sem a liberação dos recursos solicitados ao BID – R$ 502 milhões – é possível realizar intervenções com baixo custo. “Enquanto não temos essas obras de grande impacto que passam por desapropriação, vamos melhorar o viário com faixas exclusivas e outras compartilhadas nos horários de pico para dar fluidez maior ao trânsito”, destaca.

Uma das vias listadas entre as críticas é a Rua Carijós, na Vila Linda. “É um dos pontos com duplo sentido de circulação e grande fluxo, com estacionamento dos dois lados e por onde passa transporte público”, observa Grana.

COLETIVOS

A entrega de 75 novos ônibus adaptados beneficiará a população que utiliza 12 linhas municipais da cidade. São 50 veículos do tamanho convencional e 15 com medidas intermediárias. Todos serão utilizados pelo consórcio União Santo André, responsável por 33 itinerários. Mensalmente, as empresas municipais de Santo André transportam cerca de 5,2 milhões de passageiros.

A frota andreense passou a contar com 404 veículos, sendo metade dela adaptada. “Com a substituição dos micrinhos por micrões teremos ganho de cerca de 300 passageiros, levando em conta que são 13 lugares a mais em cada um deles”, observa o diretor da SA Trans, Leandro Petrin. Além de mais conforto, os novos modelos são equipados com motor cuja tecnologia permite a redução de 80% na emissão de poluentes.

Segundo Petrin, o próximo passo será avançar nos diálogos para substituição da frota da operadora do Lote 2, a Expresso Guarará. “A ideia é fazer também a troca dos articulados”, explica. Com a renovação, a média de idade da frota andreense ficou em torno de quatro anos, tempo considerado baixo pelo diretor da empresa gerenciadora. 


Leia mais



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.