Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Psol pega carona em onda de protestos por mais representação

Partido organizou evento em S.Caetano para discutir postura e propostas de mudança políticas


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

03/08/2013 | 07:00


De olho na “carência de lideranças”, o Psol de São Caetano organizou um debate para discutir a conjuntura política e a postura do partido após a onda de protestos populares liderada pelo MPL (Movimento Passe Livre), que tomou conta do País em junho.

A intenção da legenda é ampliar essa discussão para todo o partido e alinhar as propostas com a atual demanda. Para isso, a direção são-caetanense trouxe o ex-vereador de Santo André Ricardo Alvarez (Psol) e o parlamentar da Capital Toninho Vespoli (Psol), que discutiram conjuntura político-econômica com populares e militantes da agremiação.

“Estamos vivendo um momento ímpar e a carência de lideranças é evidente. O Psol esteve próximo à linha de frente desses protestos enquanto o PT, que sempre liderou movimentos sociais e organizações de massa, ficou atrás. Se fosse para fazer igual, nós teríamos ficado no PT. Defendemos a democratização do Estado e a participação popular. O Psol defende o que os protestos defenderam”, expôs Alvarez.

Vespoli reclamou de infiltrações de bandeiras direitistas como o simples protesto contra a corrupção. “A direita tenta pautar o movimento com suas próprias causas. Nós precisamos afinar o discurso e aproveitar esse momento histórico. Os últimos dez anos de governo lulista estão desgastados.”

O ex-vereador de São Caetano Horácio Neto (Psol) ressaltou que a rejeição de partidos políticos por alguns manifestantes indica reprovação da “politicagem” e o modo tradicional de fazer política. “Nossa visão é de que podemos tirar boas propostas nesse momento e seguir com a organização interna do partido. Em São Caetano mesmo, o prefeito Paulo Pinheiro (PMDB) foi eleito com proposta de mudança, mas está impondo um continuísmo. Nós queremos dar opção para o povo nas eleições”, disse Horácio. 

Presidente municipal do Psol, Fernando Turco relatou ocorrências durante as manifestações. “Bandeiras de outros partidos foram rasgadas, militantes expulsos, entre outras rejeições. Mas o Psol não estava nesse bolo. Quando encontraram com políticos do Psol, como o deputado federal Ivan Valente, pediram para tirar fotos. Conhecem nosso trabalho de transparência.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados