Fechar
Publicidade

Setecidades

Publicado em sábado, 3 de agosto de 2013 às 07:00 Histórico

Grande ABC registra má qualidade do ar

Tiago Silva/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Quatro das seis estações de medição da qualidade do ar da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) no Grande ABC permaneceram em nível ruim durante todo o dia de ontem. Os equipamentos, localizados no Paço de Santo André, São Bernardo, São Caetano e Mauá, registraram concentração elevada de partículas inaláveis, poluição responsável pelo agravamento de doenças respiratórias e sintomas como tosse seca e ardência nos olhos.

Conforme o monitoramento, as quatro estações com nível ruim registraram concentração de poluição entre 81 e 120 µg/m³. Já os pontos instalados no bairro Capuava, em Santo André, e em Diadema permaneceram com indicador moderado (entre 41 e 80 µg/m³).

Conforme explica o meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Marcelo Schneider, o clima observado ontem se deve ao ar quente e seco vindo do interior do Estado e a estimativa é que a massa de ar continue atuando hoje.

A previsão, entretanto, é que haja mudança na direção dos ventos a partir da noite de hoje, o que colabora para melhoria da qualidade do ar. “O vento úmido passará a soprar do oceano em direção ao Grande ABC”, explica Schneider. A previsão é de mínima de 14°C e máxima de 31°C.

Para a noite de domingo está previsto chuvisco. O dia terá máxima de 26ºC e mínima de 12°C. O tempo fresco permanecerá na segunda-feira, quando o dia será nublado, com mínima de 11°C e máxima de 20°C.

SAÚDE

Além de perceptível a olho nu, a massa de poluição responde pelo aumento de até 20% na procura de pacientes por atendimento nos PSs (pronto-socorros), explica o professor titular de Pneumologia da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), Elie Fiss.

Segundo o especialista, as velhas táticas para amenizar os sintomas da tosse seca, falta de ar e agravamento de problemas respiratórios, como inalação, uso de umidificadores ou baldes de água espalhados pela casa são válidas, porém, a recomendação é procurar orientação médica. Isso porque, com o frio, há aumeno de infecções respiratórias.

Outra indicação do pneumologista é para que as pessoas mantenham o corpo hidratado e não tentem a automedicação.  



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC