Publicado em quarta-feira, 16 de maio de 2012 às 16:07

Câmbio atual dá competitividade para indústria, diz CNI

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, comemorou nesta quarta-feira o patamar atual da taxa de câmbio, que está próxima a R$ 2,00 o dólar. Segundo Andrade, o valor dá "competitividade e isonomia" para a indústria brasileira em relação aos produtos importados.

 

O presidente da CNI disse que o ideal para a indústria seria se a taxa de câmbio estivesse entre R$ 2,40 e R$ 2,60. Mas, de todo o modo, ele avalia que já é suficiente para que haja uma recuperação da indústria.

 

Andrade disse que, no primeiro quadrimestre do ano, a indústria exibiu indicadores de atividade econômica piores que em igual período do ano passado, mas que, o mês de maio, já sinaliza para uma recuperação. Ele aposta que o PIB brasileiro fechará o ano com uma expansão de 3% a 3,5% e o PIB industrial, que antes dava sinais de ter um resultado difícil, fechará o ano com aumento de 2,5% a 3%.

 

Ele destacou que, com a alta do dólar, as empresas que importavam componentes precisarão substitui-los por similares nacionais, o que deve elevar a taxa de ocupação da indústria, que pode atingir o nível de 83%. As afirmações do presidente da CNI foram feitas após a reunião do Fórum Nacional da Indústria, que reuniu empresários e senadores, na sede da entidade em Brasília.



Veja Também

Tags

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Revista Playboy Revista Sexy Palmeiras Corinthians São Paulo Santos Santo André São Bernardo São Caetano Diadema Ribeirão Pires Mauá Rio Grande da Serra Grande ABC Ronan Maria Pinto

Action 'Detalhe :: Index', Execute: 0,035s, Render: 0,039s.