Fechar
Publicidade

Nacional

Publicado em segunda-feira, 21 de fevereiro de 2000 às 20:35 Histórico

Ladrao de bancos fugitivo é preso no litoral de SP

O assaltante de bancos Marcos Cesar Bastos, de 33 anos, o Marquinhos Pirata, condenado a 70 anos de prisao e fugitivo da Penitenciária de Tremembé, foi preso na manha desta segunda-feira em Praia Grande, no litoral paulista. Ao receber voz de prisao dada pelo delegado Edson Santi, do Departamento de Investigaçoes Sobre Crimes Patrimoniais (Depatri), o ladrao chamou seus dois caes da raça rottweiler. Mas, ao ver outros policiais, fez com que recuassem.

Além de responder a processo por assaltos a bancos, Marquinhos Pirata foi condenado pelo assassinato de um agente penitenciário, durante roubo a uma agência do Unibanco na Rua Rio Bonito, Pari. O assaltante vinha sendo procurado desde janeiro, quando os policiais chefiados por Santi souberam que ele estaria em Praia Grande. Nos últimos 15 dias, os investigadores percorreram diversos bairros do litoral e descobriram que Marquinhos Pirata morava com a mulher, na casa de número 114 da Rua Fernandes Pacheco, no bairro Tuddy Bastos.

As 6 horas, o delegado Santi e três investigadores pararam dois carros nas proximidades da casa. A mulher do ladrao saiu para o trabalho às 7 horas. Pouco antes das 8 horas, Marquinhos Pirata apareceu no portao. Foi reclamar dos homens que mexiam nos fios da rede elétrica, pois precisava tomar banho e nao havia energia na casa. Ao ver o delegado e ser comunicado que estava preso, o ladrao ficou surpreso.

Os caes comprados por ele para a segurança da casa, "pelos seguidos assaltos na rua", foram chamados e aproximaram-se. O assaltante impediu que eles atacassem o delegado ao perceber que havia outros policiais no local e nao teria chance de fuga. Acabou trancando os rottweilers na garagem.

Resgate - O ladrao contou que estava em liberdade desde 23 de outubro do ano passado. Ele e outros quatro presidiários foram resgatados da Penitenciária de Tremembé. A fuga custou R$ 10 mil pagos por um traficante do Jardim Elba, na Zona Sul. "Desde a sua fuga, ele praticou muitos roubos", informou Santi. Marquinhos Pirata foi preso em 4 de julho de 1996. Condenado a 70 anos, passou por diversos presídios da capital e do interior.

Em Tremembé ofereceram o esquema de fuga. Ele pagou e foi resgatado. Na casa do ladrao, dentro do forno do fogao, os policiais encontraram uma pistola calibre 9 milímetros e muniçao. Num armário havia dois rádios de comunicaçao na freqüência da Polícia Civil, um colete à prova de balas e uma carteira de investigador da Polícia Civil. Os vizinhos pensavam que ele era um policial, pois viram carros nas cores preto e branco, iguais aos da polícia, estacionados próximo da casa.

Ao ver Marquinhos Pirata sair algemado uma vizinha interpelou o delegado Santi. Perguntou porque prendiam um policial: "Policial, nada, minha senhora, é ladrao de bancos e também assassino".



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC