Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ouro fecha em queda com alta do dólar em maio, apesar de tarifas dos EUA

Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


31/05/2018 | 16:09


O contrato futuro de ouro fechou em baixa nesta quinta-feira, 31, após ter registrado ganhos na véspera. A valorização acumulada pelo dólar em maio, apesar do recuo da moeda americana nesta quinta-feira, pesou sobre o ouro. Mais cedo, o vencimento chegou a trabalhar em alta com a confirmação dos Estados Unidos de tarifas à importação de aço e alumínio.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para entrega em agosto caiu 0,14%, para US$ 1.304,70 por onça-troy.

Os preços do ouro chegaram a ser sustentados pela confirmação de que os Estados Unidos seguirão em frente com as tarifas sobre a importação de aço e alumínio do Canadá, do México e da União Europeia. O secretário do Comércio dos EUA, Wilbur Ross, disse que as tarifas entrarão em vigor na sexta-feira. Os dois países e o bloco ameaçaram retaliar, e a possibilidade de um acirramento da disputa comercial fez com que traders buscassem ativos considerados de maior segurança, como o ouro.

Contudo, apesar da queda nesta quinta-feira, o índice dólar, que mede o movimento da divisa ante as principais moedas, segue bem acima dos patamares observados no fim do mês passado. O índice acumulou ganhos de mais de 2% em maio. "O principal obstáculo para o ouro é a tendência de um dólar mais forte", disse Michael Armbruster, sócio-gerente da Altavest. "A turbulência geopolítica ao redor do mundo pode manter o ouro ancorado, mas as perspectivas de curto prazo provavelmente são de estabilidade a queda, dadas as nossas expectativas de um dólar muito mais forte." O ouro tende a se desvalorizar com a alta do dólar, já que, por ser cotado na moeda americana, fica mais caro para operadores que operam em outras divisas. (Com informações da Dow Jones Newswires)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados