Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

S.Bernardo lança campanha para proteger grávidas do Aedes aegypti

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Preocupação com doenças transmitidas pelo mosquito também mobiliza ação em São Caetano


Bianca Barbosa
Especial para o Diário

08/03/2018 | 07:00


O cenário típico do verão, com chuva e altas temperaturas, é ideal para a proliferação de mosquitos, como é o caso do Aedes aegypti, velho conhecido da população e responsável por transmitir dengue, zika, chikungunya e também a febre amarela. Para evitar transtornos futuros, pelo menos duas prefeituras – São Bernardo e São Caetano – lançam mão de campanhas específicas sobre o tema. Pelo menos 261 casos suspeitos de contaminação pela dengue são investigados atualmente na região.

Em São Bernardo, foi lançado ontem projeto de cuidado especial com as gestantes. A meta é a prevenção da microcefalia – doença incurável causada pelo zika vírus. O próximo passo, conforme a Prefeitura, é identificar as 3.000 gestantes existentes na cidade para que agentes de Saúde realizem vistorias frequentes em raio de até 500 metros de distância da casa delas. A finalidade é acabar com possíveis focos de reprodução do mosquito.

De acordo com o secretário de Saúde de São Bernardo, Geraldo Reple Sobrinho, a prevenção da zika em gestantes é algo inédito no Brasil. “O programa é desafiador e inovador. A ideia de que não tenhamos casos de zika na cidade é o que nos move”, afirma.

O prefeito Orlando Morando (PSDB) destaca que a campanha irá permanecer durante todo o ano, mesmo com menor índice de mosquitos no outono e inverno. “O programa já está em prática. Desde o inicio deste mês, toda gestante identificada pela rede recebe os cuidados.”

Moradora do Centro, Daiane Abreu, 24 anos, está grávida de 9 meses e considera a campanha importante para as novas mamães. “Sempre uso repelente e tomo cuidado na minha casa para não deixar água parada. Melhor prevenir do que remediar”, considera a designer de sobrancelhas, que está esperando menino que se chamará Breno.

SÃO CAETANO
A partir de sábado, São Caetano iniciará trabalho de combate ao Aedes aegypti. O programa da Prefeitura é batizado de Comando Contra Pragas e também promoverá o controle de escorpiões e ratos. O primeiro bairro a receber os serviços é o Boa Vista.

O programa vai intensificar as ações do município, como eliminação de criadouros do mosquito, desratização, captura de escorpiões e inspeção de terrenos e imóveis vazios. “É um trabalho que vai visitar todos os bairros da cidade, fundamental para a Saúde pública. A ação de prevenir é mais valiosa e eficaz do que o tratamento”, afirma o prefeito José Auricchio Júnior (PSDB).

Para a secretária de Saúde, Regina Maura Zetone, a participação dos moradores é fundamental. “Houve corrida para se tomar a vacina contra a febre amarela, mas a atitude mais importante é o combate ao mosquito. Sem mosquito não há a doença”, diz.

A população também será convocada a participar da ação, a partir da eliminação, em suas casas, de água parada e possíveis criadouros do mosquito. O centro de controle de zoonoses recebe denúncias e avisos por meio do telefone 4238-8170 e pelo e-mail ccz@saocaetanodosul.sp.gov.br.

Já em Ribeirão Pires, a Prefeitura diz que, durante as ações de divulgação da campanha da febre amarela, em andamento, reforçou o alerta aos moradores sobre a importância do combate ao mosquito transmissor da doença. “Além de receberem denúncias sobre possíveis focos do mosquito, a equipe do centro de controle de zoonoses da cidade acompanha pontos estratégicos – ferros-velhos e pátio de veículos – para monitorar se há infestações em áreas do município.

O Grande ABC registrou queda de 97,73% nos casos autóctones (contraídos na cidade de origem) de dengue na comparação entre 2016 e 2017. A quantidade de vítimas passou de 1.986 para 45 no período.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados