Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Próximo governo deve manter Ministério da Segurança, defende Jungmann

Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


06/03/2018 | 18:43


O ministro da Segurança Pública Raul Jungmann defendeu uma coalizão para evitar o êxito de propostas "populistas e autoritárias" sobre segurança pública. Ele voltou a dizer que vai conversar com governadores e prefeitos, empresários, representantes de igrejas, instituições, partidos e sindicatos para pedir apoio ao tema. "Essa é luta que diz respeito a todos", defendeu durante debate no Senado Federal.

Jungmann afirmou que, por causa da crise na segurança, a "população fica refém e indefesa frente a propostas populistas e autoritárias". "Nós temos compromisso de não permitir que venhamos a ter regressão autoritária nesse País. Estou dizendo que essa situação de anomia nos ameaça porque propostas populistas podem ter apelo, viabilidade, o que seria desastre para esse país. Por isso precisamos de coalizão."

Ele considera que a crise da segurança "amadureceu" e vai permitir mudanças que não seriam aceitas no passado. "Hoje a sociedade não pode caminhar, porque se tornou incontornável a insegurança que vivemos. Precisamos de coragem para enfrentar aquilo que no passado não seria possível. Essa crise é madura e transversal, todas as classes, todas as regiões a vivem."

O ministro voltou a falar também que o ministério extraordinário da segurança "não tem volta". "Com a realidade da crise que vivemos duvido que quem quer que venha a governar não mantenha o ministério. Essa é questão democrática e esse é um ministério de Estado."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados