Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Tonalidades para ficar alerta

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Tauana Marin
Diário do Grande ABC

18/02/2018 | 07:00


Você já ouviu falar em Outubro Rosa, Novembro Azul e outros meses coloridos? Esse calendário especial todo pintado tem importante tarefa de alertar a população em geral sobre a prevenção de certas doenças e reforçar a ideia de combate a essas complicações que podem surgir. O uso de diferentes tons ao longo do ano – e para vários tipos de males – aparece para intensificar a quantidade de informações e dicas importantes relacionadas à Saúde. Muitos dos casos podem ser evitados com idas frequentes ao médico e a realização de exames. Prevenir-se é sempre uma forma de evitar problemas maiores, por isso os alertas ao longo de toda a temporada.

Os meses coloridos são celebrados em todo o País, inclusive nas cidades do Grande ABC, e fazem parte do cronograma do Ministério da Saúde. Em alguns lugares, a cor representada pelo mês ilumina certos espaços na cidade, como prédios, pontes, esculturas e outros cartões-postais. Muitas pessoas usam botões na roupa com laços referentes ao período do momento para sinalizar a existência da campanha.

Cada doença é lembrada por uma tonalidade e algumas se repetem, o que acaba ocasionando em meses com mais de um alerta. O Diarinho listou os principais e mais conhecidos temas que são motivo de preocupação ao longo do ano. A ideia principal das ações é que todos disseminem as informações e que falem sobre o assunto para um grupo cada vez maior. Ter o conhecimento e passá-lo para frente em qualquer idade ajudam a conscientizar a população ao seu redor sobre combate, prevenção e tratamento adequado das doenças.

SÍMBOLO. O uso de laços coloridos como detalhe do vestuário mostra que as pessoas apoiam e querem que outros indíviduos lembrem sobre a prevenção e combate de certas complicações de saúde. A primeira vez que o item foi usado foi em 1991, nos Estados Unidos, quando ativistas usaram o laço vermelho para reforçar a luta contra a Aids

ILUMINAÇÃO. Para chamar a atenção das pessoas para as causas, há cidades que aproveitam meses temáticos para mudar seus cartões-postais. Em Santo André, por exemplo, o calçadão da Rua Coronel Oliveira Lima (acima) e parte do prédio da Prefeitura já foram tomados pelas cores rosa e azul, respectivamente.

BRANCO. A cor branca, famosa por remeter à questão da paz e ser lembrada nas roupas para celebrar a chegada do novo ano, toma conta do mês de janeiro. Nos primeiros 30 dias do ano, o alerta é sobre a saúde mental. Devemos lembrar o quão importante é cuidarmos não apenas do corpo (com boa alimentação e exercícios, por exemplo), mas também da mente, para que possamos aguçar criatividade, imaginação, emoções, equilíbrio e bem-estar.

ROXO. A tonalidade traz a consciência para três patologias: o Lúpus (doença autoimune que consiste na inflamação causada quando o sistema imunológico ataca seus próprios tecidos), o mal de Alzheimer (progressiva, ela destrói a memória da pessoa diagnosticada) e da fibromialgia (dor e fraqueza muscular por todo o corpo). A campanha que utiliza a cor como símbolo ocorre durante fevereiro, conhecido pelo Carnaval e por ter menos dias que outros meses.

LARANJA. O tom alaranjado tem missão de fazer importantes alertas: sobre o combate à leucemia (em fevereiro) e sobre a luta diante do câncer de pele (em dezembro). O primeiro caso ocorre na formação das células sanguíneas, ou seja, no sangue, e dificulta a capacidade do organismo em combater infecções. Já a segunda doença atinge o maior órgão do corpo humano, fazendo com que haja crescimento anormal de células. Exames precoces são decisivos para a cura.

AZUL. Conhecida por representar a cor do céu, o azul aparece no calendário em dois meses. Em abril, ela ajuda a levantar a bandeira em torno do Dia Mundial de Conscientização do Autismo, doença que afeta o desenvolvimento e prejudica a capacidade de falar e de interagir (a criança nasce nessa condição e o diagnóstico rápido ajuda no apoio). O tom também surge em novembro para alertar sobre a prevenção do câncer de próstata, com a presença da glândula no sistema reprodutor masculino.

AZUL-ESCURO. O mês de março fica colorido com a ajuda do tom azul mais forte. No período, o objetivo da campanha é lembrar sobre a prevenção ao câncer colorretal, também conhecido como câncer de cólon ou do reto, que atinge a extremidade inferior do sistema digestivo. Os sintomas da patologia quase não se manifestam no início, por isso é importante manter regularidade nas visitas ao médico, já que exames de laboratório e de imagem podem identificar a doença.

AMARELO. É aproveitando o tom dos raios de Sol que o amarelo é lembrado em maio, quando inspira a prevenção de acidentes de trânsito lembrando que pedestres e condutores têm direitos e deveres nas vias. Ele volta a aparecer no calendário especial em julho para alertar sobre os perigos do câncer ósseo (massa de células diferentes que crescem) e das hepatites virais (inflamação ou infecção, dependendo da categoria, que afetam seriamente o fígado, órgão ligado ao tubo digestivo).

VERMELHO. O tom vibrante pinta os meses de maio, junho, setembro e dezembro para alertar, respectivamente, sobre a hepatite (inflamação do fígado causada por vírus, bactérias e parasitas), o Dia Mundial do Doador de Sangue, a saúde geral do coração (músculo com função de bombear o sangue pelo corpo) e a prevenção e combate ao males da Aids (causada pelo perigoso vírus HIV, que interfere na capacidade do organismo em combater infecções).

DOURADO. O dourado foi escolhido especialmente para representar as ações tomadas durante a Semana Mundial da Amamentação, que ocorre entre os dias 1º e 7 de agosto. É preciso lembrar que a criança e a mãe colhem benefícios com o aleitamento. O bebê, por exemplo, cresce com imunidade a doenças e com bastante vitaminas no corpo, enquanto que a matriarca da família tem boa recuperação após o parto graças ao ato – sem contar que ajuda a dupla a criar importante vínculo.

VERDE. Verde serve como cor para as campanhas em torno da doação de órgãos, em que é trazida à tona a discussão para que as pessoas (no momento de morte) possam repassar seus órgãos saudáveis para pacientes que necessitam de transplante, e da prevenção ao câncer de intestino (causado no reto do corpo humano e que também pode ser mais bem tratado com exames periódicos). Ambos os projetos ocorrem durante o mês de setembro.

ROSA. O chamado Outubro Rosa talvez seja uma das ações mais conhecidas dentro do calendário das cores da Saúde em toda a temporada. Nesse período, o lembrete é destinado para que as mulheres fiquem de olho na prevenção ao câncer de mama (nos seios). Além da importância em realizar exames e sempre ir ao médico, o alerta é para a realização do autoexame, para ver se há secreção, bolinhas (caroços), inchaço ou machucados na pele dos seios. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados