Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Márcio França sonda insatisfeitos no PSDB da região e projeta auxílio em campanhas a deputado

Vice-governador autorizou Atila a conversar com tucanos sobre migração


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

13/02/2018 | 07:00


Enquanto observa a distância movimento de ala do PSDB para apoiá-lo na corrida ao Palácio dos Bandeirantes neste ano, o vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), designou o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), para sondar tucanos dispostos a deixar o partido e migrar para o PSB para lançar projetos próprios a deputado.

Depois de garantir adesão do prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), à campanha de Márcio França, Atila chamou para conversar o vice-prefeito de São Caetano, Beto Vidoski (PSDB), e o vereador Professor Minhoca (PSDB), de Santo André.

Segundo apurou o Diário, Atila teria oferecido condições para que ambos saiam candidatos a deputado federal pelo PSB, com suporte direto da direção estadual para essas empreitadas. Além disso, assegurou que a dupla poderia fechar dobrada com seu pai, o presidente da Câmara de Mauá, Admir Jacomussi (PRP), que será candidato a deputado estadual e já tem grande cartela de apoiadores na microrregião Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Vidoski já foi do PSB antes de migrar para o tucanato e concorrer, em 2012, a uma cadeira de vereador em São Caetano. Foi o mais votado na ocasião (3.026 votos) e projetou candidatura própria ao Palácio da Cerâmica. Aceitou ser vice quando José Auricchio Júnior recebeu convite para migrar ao PSDB. Depois de todo esse movimento, Vidoski espera que Auricchio o indique para ser candidato a deputado, algo que, por ora, não aconteceu. Mais do que isso. O PSDB de São Caetano já tem outros dois pré-candidatos: o vereador Daniel Córdoba e o suplente Cristiano Gomes.

No caso de Minhoca, ele está em seu primeiro mandato, mas desde o início da legislatura vem falando em alçar voos maiores, apostando, principalmente, em sua inserção nas redes sociais e no conhecimento do empresariado da região por causa de sua atividade profissional. Inicialmente projetou ser candidato a deputado estadual, porém, internamente, admite concorrer a uma vaga na Câmara Federal.

Minhoca também aguardava sinal do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), para avançar em sua empreitada eleitoral, entretanto, o chefe do Executivo ainda não bateu martelo sobre candidaturas patrocinadas pelo Paço. Nessa espera também estão o vereador e ex-secretário de Segurança Edson Sardano (PTB), o secretário de Esportes e parlamentar licenciado, Marcelo Chehade (PSDB), o titular da Pasta de Desenvolvimento Econômico, Ailton Lima (sem partido), e até o líder de governo na Casa, Pedrinho Botaro (PSDB). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados