Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Cantos de Mauá

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Parque Ecológico da Gruta Santa Luzia abriga lendas e natureza a perder de vista


Vanessa Soares Oliveira

14/12/2017 | 07:00


 O Grande ABC possui lugares pouco conhecidos e que surpreendem quando o assunto é turismo. Basta um pouco de disposição para circular pela região que é possível desbravar um leque de opções para todo e qualquer aventureiro, desde o que gosta de programas em família até o que ‘se joga’ nas atividades mais cansativas. O melhor de tudo: sem gastar muito e se deslocar para longe.

E Mauá se encaixa neste roteiro com o Parque Ecológico da Gruta Santa Luzia (Rua Luzia da Silva Itabaiana, 101). Com paisagismo projetado pelo renomado artista plástico brasileiro Burle Marx (1909-1994), foi criado em 1975, possui cerca de 350 mil m² e chega a receber, em média, 10 mil visitantes por mês.

Ganhou esse nome porque, antigamente, a área fazia parte de pedreira de granito, principal atividade econômica desenvolvida na área na época. Em uma destas pedreiras havia uma gruta. Segundo a lenda, os trabalhadores das pedreiras, quando machucavam os olhos com lascas de pedras, usavam a água do rio para lavar o rosto e invocavam Santa Luzia, que, no catolicismo, é a protetora dos olhos. Até hoje algumas pessoas repetem o gesto.

Ontem, durante o dia da santa, uma imagem dela foi colocada dentro do gruta, que também recebeu o título de patrimônio tombado pelo Condephaat-MA (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico de Mauá).

Localizado em área de proteção ambiental, o parque é cercado por Mata Atlântica e refúgio para quem não abre mão de estar perto da natureza. Quem for conhecer o local pode fazer a trilha até a gruta – que acaba de ganhar escadaria, para facilitar o acesso –, praticar exercícios, fazer piquenique ou ainda ter acesso à nascente do Rio Tamanduateí, integrante da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê, que atravessa, além de Mauá, Santo André, São Caetano e São Paulo, até desaguar no Rio Tietê.

Recentemente o espaço foi reaberto após passar por revitalização. Entre as mudanças, recebeu 40 novos equipamentos para academia ao ar livre, sendo transformado, segundo a Prefeitura, na maior da região. O playground também ganhou novos brinquedos.

O parque, cuja entrada é gratuita, possui guarita da GCM (Guarda Civil Municipal) e funciona, atualmente, das 7h às 17h. De acordo com a Prefeitura, o projeto é para que a partir de março o local abras as portas das 6h às 19h.

Guapituba: no centro da Selva de Pedras
O Parque Ecológico da Gruta Santa Luzia não é o único lugar que coloca Mauá na rota do turismo ambiental. O município abriga também o Parque Natural Municipal Alfredo Klinkert Júnior, conhecido popularmente como Guapituba (Avenida Capitão João, 3.220), que, em tupi, significa abundante em aguapé, espécie de planta aquática.

Com uma área de cerca de 500 mil m², conta com lagos, alamedas e trilhas. O nome de batismo herdou dos antigos donos, uma família alemã, da região do Vale do Reno, Sul da Alemanha, que se instalou em Santos, onde permaneceu até 1934 e onde nasceu Alfredo Klinkert Júnior. Desde criança ele sempre gostou muito de Mauá, onde vinha passar as férias.

Já adulto, se tornou dono das terras onde hoje é o parque e transformou o local em uma grande chácara, com pomares, árvores para exploração de madeira, cultivo de diversas espécies de plantas e construções com granito explorado de pedreira no próprio lugar, que deram vida ao Jardim de Pedra, inspirado no Bosque de Konstanza (Alemanha).

Em 1993 o parque foi declarado área pública e, atualmente, recebe em média de 6.000 a 7.000 visitantes por mês. Os casarões que faziam parte da chácara continuam inseridos no parque e são onde funcionam o escritório administrativo, refeitório e vestiário para os funcionários.

Ao adentrar no local a sensação que se tem é de estar no meio de uma floresta. O canto dos pássaros e o sopro do vento transmitem essa sensação. Se fechar os olhos, nem de longe é possível lembrar que a poucos metros passa uma das principais avenidas da cidade.

É ideal para prática de exercícios. Possui duas trilhas e academia ao ar livre com diversos aparelhos. Além disso, para quem aprecia um bom passeio em família, é possível realizar piquenique. O Parque Guapituba também recebe visitas escolares, com trilhas monitoradas para crianças de todas as idades.

Após longo período abandonado pela administração pública, desde o início do ano vem recebendo série de melhorias. Segundo a Prefeitura de Mauá, em breve o playground terá novos brinquedos e, para o próximo ano, a casa que abriga o Centro de Educação Ambiental passará por reforma para voltar a funcionar como biblioteca temática e centro de atividades educativas.

Assim como o Parque da Gruta, atualmente funciona das 7h às 17h, mas há projeto para que o horário seja ampliado. A entrada é grátis.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados