Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank falam sobre racismo no País

Reprodução / Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


04/12/2017 | 15:47


Ao lado de duas famílias negras, os atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank abordaram o tema do racismo no Brasil no programa Fantástico do último domingo, 3. "Estou correndo atrás do tempo para conseguir as ferramentas necessárias para criar uma filha negra num País racista", disse Giovanna.

Na entrevista à TV Globo, o casal confessou que não estava preparado para os desafios de criar a filha em uma realidade que veem como racista. "Claro que eu sabia que isso existia, mas sentir isso dentro de casa é agressivo, machuca", disse Gagliasso, emocionado.

Essa é a terceira vez que Titi, de quatro anos, é vítima de racismo. E o pai disse saber que isso acontece com milhares de pessoas, sobretudo crianças, o tempo todo.

Os atores pediram conselhos a André Couto, educador negro que adotou um menino negro e estava presente na entrevista. "Como você abordou o tema do racismo com seu filho?" Como resposta, ouviram que o próprio termo machuca. Gagliasso afirmou que precisa estar preparado para o momento em que isso vier à tona e Titi perguntar o que é racismo.

"Eu não vou sentir o que é isso na pele, mas a minha filha é negra", constatou o ator. "Por que não fiz alguma coisa antes, por que não ajudei [esta causa] antes?" Na sequência, a mãe de Titi também se perguntou por que só agora "com 31 anos", consegue ver questões como essa.

A reportagem do Fantástico abordou o tema do racismo e apresentou dados de uma nova pesquisa, que identificou que 108 milhões de brasileiros dizem ter presenciado cena de racismo no último ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados