Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Quantas espécies de animais existem no mundo?


Tauana Marin
Diário do Grande ABC

03/12/2017 | 07:00


O planeta deve abrigar algo entre 3,5 milhões e 5 milhões de espécies de animais, fungos e micróbios (como protozoários e bactérias). Há pesquisas que falam em 8,7 milhões de espécies, como o divulgado pela agência Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), em 2011. A contagem também leva em conta tipos de plantas, uma vez que o estudo engloba seres vivos.

Não há como chegar a um número exato, uma vez que a natureza é mutante. Por exemplo, há possibilidade em se catalogar um mesmo ser com nomes diferentes, já que podem ser totalmente diferentes na fase juvenil e na etapa adulta. Outras espécies podem ser extintas a qualquer momento, assim como algumas são capazes de ser descobertas. Não há como ter esse controle sobre a natureza. Todos os números são estimativas.

Das espécies conhecidas, cerca de 1 milhão praticamente são insetos, sendo que, desse total, por volta de 350 mil são tipos de besouros. Esse bichinho é um dos mais abundantes no planeta. Para se ter ideia, hoje, com sua diversidade, pode-se formar fila com cada um deles que atingira cinco quilômetros, sem que nenhum seja repetido.

No Brasil, a Mata Atlântica é considerada o local com maior diversidade do mundo. Os cientistas dão o nome de hotspot a esse fenômeno. Se houvesse estudos em torno de um pedaço da mata em boas condições e que seja primária (sem interferência do ser humano) do tamanho de um campo de futebol, por dois anos, veríamos que todas as espécies que lá habitam encheriam cinco vezes o tamanho do continente da Europa (com 10.180 milhões de quilômetros quadrados).

O surgimento das espécies tomou forma com a teoria do naturalista britânico Charles Darwin (1809-1882), em 1859. Ele defendia que a diversidade é o resultado de processo de descendência com modificação, ou seja, os organismos vivos se adaptam gradualmente por meio da seleção natural e as espécies se ramificam a partir de formas ancestrais, como os galhos de uma grande árvore. Quem consegue sobreviver, crescer, reproduzir e manter os filhotes no habitat progride e evolui na natureza.

Todos os grupos (animais, fungos e micróbios) possuem representantes nos oceanos. Os mares concentram cerca de 200 mil espécies, sendo que, no ar, não há como fazer estudo

Pergunta de Samuel Luiz Pereira Rodrigues, 9 anos, de São Caetano.

Consultoria de Ronaldo Morais, biólogo e diretor do BioParque Macuco, em Mauá.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados