Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Sombra de Haddad cresce sobre Marinho


Raphael Rocha

01/12/2017 | 07:00


Ex-prefeito de São Bernardo e presidente estadual do PT, Luiz Marinho lança hoje à noite, no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, sua pré-candidatura ao governo de São Paulo, mas em um momento de incertezas internas. Nesta semana, pelo menos duas lideranças graúdas do petismo sugeriram a troca da cabeça da chapa que o partido levará às urnas no Estado em 2018: o deputado federal Paulo Teixeira e o ex-ministro Aloizio Mercadante. Ambos acreditam em melhor desempenho eleitoral se o candidato for o ex-prefeito da Capital Fernando Haddad. Inclusive, a dupla levou a sugestão ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que até agora tem sido fiador da candidatura de Marinho. Tem gente no partido que acredita que esse movimento por inversão da chapa ganhará mais adeptos conforme as pesquisas de intenções de voto. As sondagens atuais indicam que Haddad tem melhor potencial eleitoral que Marinho. Mas Marinho se apega ao seu desempenho no pleito de São Bernardo em 2008, quando, um ano antes, registrava 3% das intenções de voto e venceu a eleição.

BASTIDORES

Apelou a Lula
Diante das especulações contrárias a ele, Luiz Marinho (PT) recorreu ao seu padrinho político, o ex-presidente Lula (PT). Tanto que o cacique petista redigiu texto que deve ser lido no lançamento da pré-candidatura de Marinho ao governo do Estado. Nesse documento, Lula traça o histórico de sua amizade com o ex-prefeito de São Bernardo, desde a época sindical até a indicação de Marinho como ministro do Trabalho. Lula diz que não queria ver o pupilo concorrer à Prefeitura de São Bernardo, mas foi convencido. Por fim, o ex-presidente diz que Marinho será o candidato da legenda ao Palácio dos Bandeirantes.


Esclarecimento
O vereador Samuel Alves (PSDB), de São Bernardo, esclareceu que apresentou título de cidadão emérito ao governador Geraldo Alckmin (PSDB). Título de cidadão são-bernardense foi oferecido ao chefe do Palácio dos Bandeirantes em 2005, a pedido dos ex-vereadores Gervásio Paz Folha e Laurentino Hilário. A sessão solene foi realizada um ano depois, em março de 2006.

STF decidiu
O STF (Supremo Tribunal Federal) declarou que transitou em julgado o processo envolvendo o prefeito de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB), sobre a condenação de suas contas, por parte do TCE (Tribunal de Contas do Estado), na época em que foi presidente da Câmara de Rio Grande da Serra. Com isso, o Supremo encerra a celeuma jurídica: Kiko fica condenado pela rejeição de seu exercício quando vereador de Rio Grande, mas continua como prefeito de Ribeirão, pois, à época da eleição, estava apto ao voto.

Substituto
A Prefeitura de Ribeirão Pires anunciou o substituto de Adelson da Conceição Lima no comando da GCM (Guarda Civil Municipal), exonerado do cargo na quarta-feira após se envolver em polêmica com o vereador José Nelson da Paixão (PPS). A corporação será tocada por Aparecido do Carmo Meira.

Justificativas
Embora esteja articulando sua candidatura a deputado federal, o ex-secretário de Obras de Mauá José Carlos Orosco Júnior (PMDB) tem sido constantemente questionado sobre a segurança jurídica de seu projeto eleitoral. Em 2016, quando se colocou como vice na chapa liderada pelo hoje prefeito Atila Jacomussi (PSB), Orosco teve o registro negado pela Justiça Eleitoral por efetuar doação acima do limite legal na campanha em 2014. Aos possíveis aliados, ele tem dito que sua candidatura não corre riscos, até porque o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo reverteu a condenação sofrida em Mauá.

Consulta
O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), voltou a discutir o envio de mudanças no Estatuto dos Servidores. Conversou com vereadores do bloco PPS e DEM, que anunciaram que seguiriam a opinião do presidente da Câmara, Marcos Michels (PSB). Marcos foi chamado ao Paço e falou ao prefeito que não votaria a favor do projeto, fato que irritou profundamente o verde. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados