Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Mudança sutil

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em oito versões de acabamento, hatch New Fiesta 2018 parte de R$ 56.690 e mantém boa pegada


Vagner Aquino
Enviado a Tatuí

01/12/2017 | 07:26


Na década de 1990, o Fiesta desembarcou no Brasil para ser mais uma opção entre os carros de entrada. Tinha tamanho compacto, linhas quadradas e boa qualidade. De uns tempos para cá, mudou bastante. Já foi apelidado de sapão (devido ao design da traseira), já teve semelhança inegável com o rival Chevrolet Corsa e, por fim, chegou ao design atual, primeiramente importado do México.

Desde então, o hatch, que alterou seu nome para New Fiesta, e é feito em São Bernardo desde 2013, mudou pouco. Perdeu algumas características, ganhou outras – como funcionalidade e segurança em ser o único da categoria a oferecer sete air bags de série. Mas o custo-benefício e a boa mecânica permanecem. Tanto que a Ford decidiu não mexer nos motores nem no câmbio automatizado PowerShift de seis velocidades. E continuam sendo ofertados o 1.0 EcoBoost (turbo, de 125 cv) e o 1.6 Sigma, que desenvolve potência máxima de 128 cv – 125 com gasolina. Nada do 1.5 de três cilindros que equipa o EcoSport.

De fato, o intuito dessa reestilização (que não acompanha a estética do modelo europeu recém-apresentado) é mirar a concorrência, reforçada nos últimos meses por Fiat Argo e Volkswagen Polo, que, respectivamente, custam R$ 53,9 mil (1.3) e R$ 54.990 (1.6). Para tanto, o modelo ganhou upgrade em estética, com redesenho da grade dianteira e das lanternas traseiras, além de luzes diurnas em LED nos faróis na versão Titanium Plus 1.6 AT, que parte de R$ 75.190 e foi avaliada pelo Diário.

Por falar em preços, o hatch é oferecido em oito versões, que partem de R$ 56.690 (SE 1.6). Por R$ 3.000 a mais, o interessado leva o pacote visual Style, com rodas, grade dianteira, retrovisores e acabamento do para-choque frontal pintados na cor preta. Na SE Plus, o modelo tem, pela primeira vez, a central multimídia Sync 3, que tem comando de voz integrado e tela no topo do painel.

Com reforços estruturais nas laterais, o hatch continua com ótima dirigibilidade, bom isolamento acústico e ergonomia exemplar. A suspensão também recebeu retrabalho por parte da engenharia da Ford, mantendo-se na medida perfeita. Ao longo do test-drive de uma semana, a média foi de 10,2 km/l, com etanol, em consumo urbano. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados