Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

social@dgabc.com.br | 4435-8302

Especialista dá dicas de como fazer o emprego temporário virar fixo

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Oportunidade de fim de ano deve ser aproveitada


da Redação

28/11/2017 | 14:29


 Como transformar o emprego temporário em permanente 

Especialista em treinamento e equipes dá dicas de como aproveitar a oportunidade através do relacionamento com colegas e gestores

 

 O país, aos poucos, está se recuperando e, com isso, a economia criou o triplo de vagas esperadas para o mês de novembro e o que puxou esse índice, mais uma vez, foi o comércio, também devido aos empregos temporários.

 De acordo com Mohamed Gorayeb, criador de mais de mil técnicas de vendas voltadas para o universo da perfumaria, especialista em (fragrâncias) e autor do livro Receba Mais Sim e Menos Não pela editora Senac, a oportunidade do momento pode render um posto de trabalho permanente. “O trabalho temporário pode abrir as portas para infinitas possibilidades. Eu comecei a minha carreira como freelancer. Agarrei com todas as forças a chance de mudar a minha vida. Lembro que, a cada dia, eu dava o máximo e melhor de mim, focava apenas em ser o melhor. Hoje, sou referência em perfumaria e só no ano de 2017 ministrei cerca de 24 palestras por mês”, destaca.

O colaborador temporário deve, segundo Mohamed, conquistar a confiança das pessoas com quem irá trabalhar todos os dias, mas sem ser invasivo. “Isso fará com que ganhe espaço e seja respeitado. Em relação a empresa, ele deve conhecer quais são as regras para a adaptação ao novo ambiente seja a melhor possível”, avalia o especialista.

Entender o que o contratante espera, alinhar o estilo de trabalho e, de tempos em tempos, pedir feedback são pontos que serão avaliados em uma possível contratação permanente. “Pontualidade, horário, e não apenas focar no cargo demonstram uma preocupação com o todos da equipe”, destaca Mohamed.

No caso de vendedores, além de todos os pontos citados pelo especialista em vendas, é preciso buscar cursos e ferramentas de negociação, fundamentais para auxiliar no dia a dia. “Infelizmente, quem atua nesta área não tem a cultura de investir em si mesmo, principalmente quem trabalha com produtos mais populares ou em lojas do comércio em geral, o que é um erro. Usam recursos amadores e, se não vendem, atribuem isto ao acaso.

Mohamed explica que não há desculpas para não se aperfeiçoar na área de vendas. “Quem não está aprendendo, está morrendo. Sempre falo isto em meus treinamentos porque hoje há infinitas possibilidades de estudar e as plataformas de EAD, vídeos no YouTube e até mesmo faculdades com valores mais acessíveis conseguem atender quem não dispõe de muitos recursos”, aponta o escritor.

Assim como a equipe que já está atuando na loja, quem acaba de chegar também recebe uma meta a ser cumprida. “Não se deve pensar no resultado financeiro da venda enquanto estiver realizando um atendimento. Se fizer isso, vai causar um certo agitamento na fala, falta de foco e pode transparecer desespero e muita etapa importante pode ser deixada de lado. E, por mais que tente mascarar, o cliente acaba sentindo isso o que fatalmente resultará em afastamento”, aponta.

Mas Mohamed reforça que o gestor também possui papel na organização e cumprimento das metas. “Deve-se criar também um ambiente propício e disponibilizar uma quantidade em estoque alinhado ao que se pretende vender. O ideal para que a equipe fique mais engajada e unida é estipular um objetivo da loja, uma super meta. Assim, quem já atingiu a quantia necessária vai dar suporte aos demais vendedores”, destaca.

O treinamento é muito bom para criar uma situação para que o vendedor alcance essa meta, porque boa parte das empresas fazem somente cobranças e falam frases como “Vai lá e vende! E dê o seu melhor”, como se isso bastasse. Então, por mais que um vendedor tente alcançar a meta, segundo Gorayeb, ele não consegue porque falta informação técnica e embasamento. “É preciso fornecer meios para viabilizar essa conquista, munindo o profissional com treinamento e conteúdo”, avalia.

Mas caso isso não ocorra, Mohamed separou algumas dicas para ajudar nessa missão

1.Veja quanto é preciso vender no mês e conte os dias úteis

2. Caso precise vender mil reais por dia, no dia primeiro se vender R$ 1.200 não foque em apenas R$ 800,00 no dia 2. É preciso sempre tentar bater a meta do dia

3. Estar sempre x% acima da meta ajuda no final do mês a conquistar o valor esperado. Além disso, esse comportamento demonstra um lado empreendedor do profissional

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados