Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

social@dgabc.com.br | 4435-8302

Ribeirão Pires capacita conselheiros tutelares e de direitos

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Objetivo da atividade é estudar as instituições previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente


da Redação

27/11/2017 | 09:00


A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SADS), iniciou nesta sexta-feira, dia 24, curso de Formação de Conselheiros Tutelares e de Direito. Com o tema “Estatuto da Criança e do Adolescente”, o evento terá continuidade nos dias 27 de novembro, 1 e 4 de dezembro, no Centro de Formação Profissionalizante Professor Paulo Freire (localizado à Avenida Francisco Monteiro, 2940 – Santa Luzia).

 

Ministrado pelo advogado Ricardo Augusto Yamasaki, membro da Comissão de Direito Educacional da OAB/SP e presidente emérito do Instituto Latino Americano de Defesa dos Direitos Humanos, o objetivo do curso é desenvolver um estudo sobre as principais instituições previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90), voltadas para a proteção dos direitos infanto-juvenis, com enfoque na proteção integral das crianças e dos adolescentes de Ribeirão Pires.

 

“Gerenciar, gerir, fiscalizar e propor melhores condições para as crianças da cidade. Estes propósitos fazem parte da atuação dos conselheiros municipais e de direitos. Ao final do curso teremos traçado um plano de trabalho mais efetivo, que possibilite maior integração com o poder Executivo e Judiciário, canalizando objetivos e economizando recursos”, explicou Yamasaki.

 

Participam da formação os cinco membros do Conselho Tutelar de Ribeirão Pires e, dentre os conselheiros de Direito, membros do Conselho Municipal de Assistência Social - CMAS (titulares e suplentes do poder público e sociedade civil), Conselho Municipal de Direitos Humanos e Cidadania – CMDCA (titulares e suplentes do poder público e sociedade civil) e Conselho Municipal do Idoso – CMI (titulares e suplentes do poder público e sociedade civil).

 

“Capacitar nossos conselheiros para facilitar a prática do Estatuto da Criança e do Adolescente é um dos nossos objetivos. Acreditamos que, estruturando a rede de conselheiros e trabalhando junto às demais instituições, é possível melhorar o atendimento à criança e ao adolescente no que diz respeito aos seus direitos e à proteção integral”, completou a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Elza Iwasaki.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados