Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Sonhos e projetos da tataraneta paulistana


Ademir Medici

25/11/2017 | 07:00


“Hoje (dia 22) participei da reunião do Comtur (Conselho Municipal de Turismo) de Rio Grande da Serra. Será feita uma nova eleição de membros da cadeia do turismo.”

Cf. Karina Cezar, administradora e monitora da Ecotur

Rio Grande da Serra, a mais jovem cidade do Grande ABC. Filha de Ribeirão Pires. Neta de Santo André. Bisneta de São Bernardo. Tataraneta de São Paulo. Município já adulto, totalmente incluído em área de proteção aos mananciais, o que significa o estancamento da sua evolução industrial, que foi a primeira vocação moderna do Grande ABC.

<TB>Como conjugar um meio ambiente fabuloso com a falta de recursos públicos?

<CW-40><EM>Essa questão nós colocamos ao secretário de Desenvolvimento Econômico e Turístico de Rio Grande da Serra, Gilvan Mendonça, que é também vice-coordenador do Grupo de Desenvolvimento Econômico do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. A resposta está no programa Memória desta semana do DGABC TV. Sintonizem. É só entrar no site do Diário, o DOL: www.dgabc.com.br


PARQUE LINEAR & MORADIA

Quando gravamos com o Gilvan, não havia ainda ocorrido o 14º Congresso de História do Grande ABC, realizado em Rio Grande da Serra. E no Congresso veio à luz uma questão complicada: a Prefeitura inaugurou, ano passado, a primeira etapa do Parque Linear, que vai do Recanto das Flores até a Vila Tsuzuki; agora, na segunda etapa, a ideia é avançar com o parque até o bairro da Pedreira, seguindo pelo trajeto do antigo bondinho, que Memória elegeu como o logotipo extra-oficial do Congresso.

Ocorre que para a execução da obra será necessário transferir famílias, entre elas a família Martins Pinto, dos dois meninos em 1972 do logotipo que adotamos para divulgar o Congresso de História. O assunto esquentou durante o Congresso, e demonstra como é difícil administrar uma cidade pequena e sem recursos próprios. Também aqui a pressão é grande.

O QUE FAZER

Disse Gilvan Mendonça: “A cidade vem investindo pesado na infraestrutura para desenvolvermos o turismo em Rio Grande da Serra. E com todas as dificuldades econômicas, porque mais de 70% da nossa receita depende do governo estadual e do federal e também da interação com deputados”.

Acrescentou: “Ribeirão Pires também possui 100% da sua área em mananciais. Somos cidades-irmãs. Mas Ribeirão tem mais indústrias, transformou-se em município primeiro. Rio Grande da Serra ficou com o ônus maior. Poucas indústrias. Poucos recursos. Procuramos as soluções”.

Disse mais: “Antes de 2005, parecíamos mais um município de Ribeirão Pires. Hoje temos uma identidade, uma estrutura. Você chegava em Rio Grande da Serra e não sabia se estava em Paranapiacaba, Santo André ou Ribeirão Pires. As pessoas não conheciam Rio Grande da Serra, não achavam que fosse uma cidade.”

Gilvan falando: “Hoje reconhecemos os problemas. Mas a cidade vem tendo um desenvolvimento.”

MEMÓRIA & TURISMO

Planos existem. E muitos. Mesclar memória e turismo. Conseguir uma nova estação ferroviária, em convênio com o Estado. Reservar a antiga estação como espaço de museu e/ou centro de memória. Colocar o bondinho restaurado nos trilhos, com viagens entre a atual e a futura estação. Contar, pelo bondinho, a história da cidade.

Tudo isso o secretário Gilvan narra no programa Memória na TV. Ele também mostra dois livros sobre a cidade. Chama a população a participar. Lembra que a estação foi um divisor de águas. A partir de 1900, as pessoas começaram a se fixar em Rio Grande, com a vinda dos imigrantes alemães, italianos, japoneses e outros.

Ilustramos a entrevista com belas imagens trazidas por Gilvan. E com fotos tiradas durante o Congresso, que nos foram enviadas por uma nova colaboradora, Karina Cezar do Prado, administradora e monitora da Ecotur, que nos envia a notícia publicada no início.

Pois é, Ecotur. Formada por monitores ambientais. Ou seja: Rio Grande da Serra passa a viver novos e promissores momentos. Que o diálogo com a comunidade seja mantido, ampliado, com toda clareza.

Da fala de Gilvan Mendonça

Nossa mensagem é fazer com que a história de Rio Grande da Serra não se perca. Que esteja sempre atual. E trazendo também o desenvolvimento. 

Que a gente não perca as conquistas dos nossos pais e avós e que as futuras gerações tenham qualidade de vida.

Essa é a nossa ideia e a do nosso governo.

Mercado do Rudge. A caminho do jubileu de ouro

Há quanto tempo um prefeito não visita o Mercado Municipal de Rudge Ramos? Neste sábado o prefeito Orlando Morando o visitará, revivendo um antecessor seu, Hygino Baptista de Lima, o seo Hygino, que em 1968 inaugurou o mercado. E se o prefeito permanecer o tempo todo, vai assistir muita música, do forró pé de serra ao blues, passando pela Orquestra de Viola Caipira, Grupo Lúmen Serenatas, bandolim, MPB, sorteios, um verdadeiro Dia Cultural.

Uma exposição foi montada, e a festa irá das 11h às 23h.

Lembramos do Beltran Asêncio, o fotógrafo da cidade. Ele cobriu a inauguração do Mercado do Rudge e nos legou fotos daquela festa. Não cansamos de repetir: Beltran, que falta você faz por aqui.

A festa dos 49 anos do Mercado do Rudge tem o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, e do Senac.

Diário há 30 anos

Quarta-feira, 25 de novembro de 1987 - ano 30, edição 6608

MEIO AMBIENTE – Mauá incentiva invasão de área dos mananciais, na Estrada do Carneiro, entre a Vila Sampaio Vidal e Bairro Feital.

Em 25 de novembro de...

Inaugurados os novos escritórios da firma Pereira Ignacio & Companhia, que responde por quatro fábricas, entre as quais a Lucinda, em São Bernardo, Distrito de Santo André. Trata-se da antiga Ipiranguinha.

Hoje

Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher

Dia Internacional do Doador de Sangue


Santos do Dia

Catarina de Alexandria

Jocunda

Mercúrio

Municípios Brasileiros

Entre as cidades aniversariantes de hoje estão Santana do Cariri, no Ceará; Malhada dos Bois, no Sergipe; Anajás, no Pará; Vera Cruz do Oeste, no Paraná; Campestre, em Alagoas, e São João, em Pernambuco.

Fonte: IBGE

Nas Ondas do Rádio

Rádio Bandeirantes AM (840) e FM (90,9). Memória. O jornalista Milton Parron anuncia uma série de quatro programas sob o tema “Jovem Guarda”. 

O primeiro programa trará os primeiros ídolos da juventude brasileira, os irmãos Toni e Celly Campelo. Nesta edição, também, um dos maiores nomes da Jovem Guarda, já do período Roberto Carlos, o líder do conjunto vocal Renato e seus Blue Caps, Renato Barros.

“Celly e Toni ditaram os costumes. Venderam discos como ninguém durante uns quatro anos. Juntos participaram, em 1998, de um programa que eu apresentava no período noturno na Rádio Bandeirantes, Balanço Geral, relembra Parron. 

E continua: “Celly seria a escolhida para compor o trio com Roberto e Erasmo Carlos no comando do programa Jovem Guarda, da TV Record, porém, como não aceitou porque estava deixando a carreira para se casar, Vanderléa é que foi convidada e teve assim a grande chance de sua vida”.

Produção e apresentação: Milton Parron. Hoje, às 23h, com reprise amanhã, às 5h.

Rádio Trianon AM (740); Universal AM de Santos (810). Gravações com a big band do baterista Gene Krupa e as vozes de Mildred Bailey e Joe Williams. Produção e apresentação: Ronaldo Benvenga. Amanhã, às 9h. Pela internet, sites: www.radiotrianon.com.br , www.quintaavenida.mus.br grandeabcwebradio.com 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados