Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Caixa tem desconto de até 90% na dívida

Antonio Cruz/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ação inédita oferece, até 28 de dezembro, opções a inadimplentes, inclusive de crédito imobiliário


Flavia Kurotori
Especial para o Diário

23/11/2017 | 07:25


Quem possui um ou mais contratos com a Caixa Econômica Federal em atraso tem a chance de renegociar suas dívidas, inclusive de financiamento imobiliário. Os descontos aplicados chegam a 90% do valor devido, variando conforme o tipo de operação, prazo para saldo da quantia e tempo em que o montante está em haver. Também é possível quitar de valores em aberto de cartão de crédito, cheque especial, créditos pessoal ou consignado.

A partir de uma prestação em atraso já é possível aderir à ação inédita, chamada de Quita Fácil, embora o objetivo aos cerca de 6,5 milhões de contratos em atraso em todo o País seja reaver recursos de dívidas há mais de um ano em aberto. “Nosso foco é oferecer alternativas para que pessoas endividadas possam voltar ao mercado de consumo”, afirma Luiz Carlos Heck, gerente regional de construção civil Caixa para o Grande ABC. Ele aponta que, com a crise, a inadimplência cresceu bastante, sem estimar valores, principalmente entre a população de menor poder aquisitivo.

Um dos destaques é a renegociação do crédito imobiliário. Para sanar o saldo devedor é possível utilizar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) – que deve respeitar o prazo de dois anos para resgate – ou refinanciar a dívida, além de optar por pagar à vista com desconto de até 90%.

Interessados devem ir a qualquer agência ou ao Feirão Quita Fácil na Av. Industrial, 600, sala 102, primeiro andar, em Santo André. É necessário levar CPF, RG e os contratos em atraso.

Heck destaca que, embora a ação vá até 28 de dezembro, o feirão e as condições de pagamento mais agressivas são garantidas até o dia 30. Após a data, as negociações poderão ser feitas nas unidades bancárias ou agência móvel, que ficará na região entre 11 e 15 de dezembro, ainda sem local definido. “O programa dá oportunidade para as pessoas ‘limparem o nome’, além de se livrarem de ações judiciais, voltando a ter acesso a crédito”, observa o gerente. “Este é o momento para negociar pois, nesta época, com o pagamento do 13º salário, as pessoas dispõem de mais recursos.”

ORIENTAÇÃO - Mesmo que os descontos fornecidos pelas ações de renegociação sejam atrativos, Cíntia Senna, da DSOP Educação Financeira, indica que o ideal é poupar de antemão. “Quando não conseguir pagar alguma parcela, o melhor é guardar um pouco mensalmente para ter maior poder de barganha no momento da renegociação, podendo obter descontos maiores”, explica.

Quem perdeu o emprego pode solicitar a postergação do pagamento entre seis e 12 meses, como no caso de contratos imobiliários. “Ao fim do período, ela retoma o pagamento com juros referentes à pausa, mas é preciso verificar se há esta cláusula no contrato em questão”, orienta. Cíntia ressalta que, geralmente, a partir do terceiro mês em que o parcelamento não for pago, a instituição financeira tem o direito de requerer a posse do imóvel ou tentar reaver a quantia de outra maneira, recorrendo a ações para obter outros bens no nome do devedor, como seu veículo.

A educadora financeira sugere que o ideal é procurar o banco assim que não conseguir pagar a dívida, pois as chances de negociar são maiores, evitando a perda de bens. “É essencial revisar objetivos e refletir sobre os motivos que levaram ao endividamento.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados