Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8338

Invasão de terreno vizinho a prédio da CDHU preocupa os moradores

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Intervenções já fragilizaram barranco, que cedeu e derrubou muro


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

23/11/2017 | 07:00


 Invasão em terreno localizado ao lado de prédio da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) na Rua dos Dominicanos, no Jardim Santo André, em Santo André, tem preocupado os moradores, ainda mais após incidente ocorrido no sábado. Eles acreditam que a construção de barracos fragilizou o barranco onde as precárias moradias foram erguidas e, somada à chuva que atingiu a cidade naquele dia, houve deslizamento de terra que derrubou cerca de 20 metros lineares do muro aos fundos do condomínio.

Segundo a diarista Vandineide Gomes dos Santos, 44 anos, moradora do conjunto habitacional, a Prefeitura foi alertada sobre os riscos de desbarrancamento devido às intervenções irregulares. “Levamos a reclamação sobre as escavações que estavam fazendo, sobre o furto de energia, passando a fiação por dentro do condomínio, e nos disseram que estava em processo de retirada”, conta. “É um caso de emergência, pois se continuar chovendo, vai desmoronar tudo”, teme a moradora.

O apartamento da dona de casa Magali Aparecida da Silva, 52, é defronte ao muro que caiu. “Tive que calçar minha porta com blocos e madeira para a água e o barro não entrarem em casa. Foi livramento de Deus não ter ninguém passando por aqui na hora que o muro caiu”, relata. O desmoronamento também atingiu três postes de luz do prédio. Todo o escombro ainda está no local. “Essa área da invasão é verde, não podiam construir”, ressalta.

De acordo com a Prefeitura, “há necessidade de vistoria, reconstrução e ação preventiva pela CDHU, que é responsável pela área”. “A Defesa Civil segue monitorando preventivamente o local”, completa a nota.

Já a CDHU informa que é de propriedade da companhia a área invadida (ocupada desde agosto do ano passado), e que o pedido de reintegração de posse ainda segue sem decisão judicial.

Sobre a retirada dos escombros, reconstrução do muro e recolocação dos postes danificados, a CDHU diz que questões que envolvem o empreendimento, como manutenção e reparos, “são de responsabilidade do condomínio”.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados