Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Polo tecnológico, necessidade premente


Do Diário do Grande ABC

08/11/2017 | 12:24


Artigo

O Grande ABC, que sempre teve grande importância para o setor produtivo brasileiro, vem, há algumas décadas, passando por grande processo de transformação, para adequar-se à nova realidade econômica imposta pelo mercado internacional. Como resultado dessa transformação, temos reordenamento das cadeias produtivas e novo arranjo territorial. Nas sete cidades é possível se observar a forte presença da indústria de transformação e perceber sua importância econômica. Porém, há algumas décadas, a reestruturação do capital tem imposto às empresas do Grande ABC perda de competitividade frente a outras regiões do Estado e do País. Como consequência, as cidades perdem indústrias importantes e precisam encontrar outras possibilidades de desenvolvimento econômico.

Encontrar nova vocação econômica é missão árdua, em qualquer tempo e local, e requer dos poderes públicos locais iniciativas que contribuam para a realização de pesquisas que apontem caminhos para o desenvolvimento e inovação do setor produtivo, motivo pelo qual a implantação do Polo Tecnológico do Grande ABC é tarefa mais que urgente. A necessidade do polo tecnológico é discutida pelos agentes políticos e econômicos do Grande ABC há quase duas décadas. Em meados do ano de 2002, quando a Agência de Desenvolvimento Econômico assinou termo de convênio com a Prefeitura de Santo André para a criação da incubadora de empresas Innova, já se vislumbrava a implantação de polo tecnológico. Porém, até o momento, além do credenciamento definitivo junto ao governo do Estado, do parque tecnológico de Santo André, ainda na gestão do ex-prefeito Carlos Grana, nada de concreto foi realizado.

O Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e a Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC, embora tenham contratado, no fim de 2016, consultoria da Fundação Certi para elaboração do projeto do Parque Tecnológico de Santo André, entendido como o embrião do que viria a se tornar o polo tecnológico regional, continuam em dívida com a região. Precisam mostrar a que vieram, assim como os governos municipais e estadual, que pouco têm feito para solucionar essa questão. Assim, são necessários esforço político e grande mobilização de toda a sociedade regional junto às universidades e às entidades de classe, empresariais e sindicais da região, para intensificar a cobrança aos agentes competentes por solução que aponte o caminho para que essa necessidade se torne realidade em nossa região. Também os parlamentares podem e devem contribuir com os governos municipais, propondo caminhos, fiscalizando as ações para que, de fato, cumpram também o papel para o qual foram eleitos.

Alemão Duarte é vereador e líder da bancada do PT na Câmara Municipal de Santo André.

Palavra do leitor

Origem

A respeito da justa indignação do leitor Edson Campelo (Marketing, dia 6) com preços de produtos a R$ 0,99, recomendo a leitura de artigo da revista Superinteressante sobre a origem dos valores terminados em ‘99’ e outras táticas de venda em livro de William Poundstone, principalmente em nosso País, onde a Black Friday anuncia tudo pela metade do dobro.

Manoel Henrique A. Silva
Santo André

Agente senior

Estou indignado com a Prefeitura de São Caetano pelo que faz com pessoas da ‘melhor idade’ que tentam se inscrever para agente senior. Elas têm agora de passar por exames médico, psicológico, psiquiátrico e provar em cartório que ganham dois salários mínimos. É espécie de ‘peneira’ para escolher os melhores para o cargo. Ainda por cima, o prefeito prometeu em campanha que iria reduzir para 60 anos para ser agente senior e não cumpriu. Espero que seja revisto o que estão fazendo com as pessoas da melhor idade no município.

Fernando Zucatelli
São Caetano

Trabalhoso

É com muita tristeza que venho informar a dificuldade de cadastrar empresa em Mauá. Fui dia 3 ao Poupatempo, que estava funcionando, porém não estava protocolando. O pessoal conferiu e informou que o sócio não poderia dar entrada com comprovante de residência em nome do próprio pai dele. Ele mora na casa dos pais! Ainda escutei dica: ‘Faça uma falsa compra pela internet só para gerar boleto com endereço e nome do sócio’. Esse boleto serviria. Saí desconsolado. Retornando ao Poupatempo, outro atendente disse que a forma de atuação da empresa que consta no Cadesp não era permitida. Por que não me avisaram sobre essa regra no dia 3? Só quero abrir inscrição municipal, pagar a taxa de abertura! Depois a Prefeitura solicita alvará de funcionamento, dos bombeiro etc! Faz tempo que tenho essa dificuldade nesse Paço. Isso não pode ser assim! É falta de respeito com o profissional contábil e também com o empresário que queira investir em Mauá.

André Bittencourt
Santo André

Calvário

Com pífios 3% de aprovação, denunciado por corrupção e fragilidade em sua autoridade moral, Michel Temer se utilizará de um dos pouquíssimos instrumentos que têm valia no seu governo, a boa equipe econômica, como trunfo para salvar algum legado da sua desastrada gestão. Entretanto, para nosso martírio, na companhia de vários ministros enrolados em falcatruas, ameaçado por possíveis delações de amigos bandidos encarcerados, mancomunado com cerca de 130 parlamentares investigados e apoiado pelo patrocinador mor da impunidade, Gilmar Mendes, Temer vai trabalhar incessantemente pelo fim da Operação Lava Jato. Isso é inadmissível, não podemos perdê-la. A sociedade organizada precisa agir. A população está cansada de assistir tanta roubalheira, a tanto descalabro político administrativo e de sofrer por falta de Saúde e de Educação de boa qualidade. Quando vamos sair desse calvário?

Francisco Emídio Carneiro
São Bernardo

A perder de vista

É vergonhoso saber que as modernizações nas estações de trem da CPTM ficarão para 2020 (Setecidades, dia 17). Outra promessa que provavelmente não será cumprida até o fim do mundo. Faltam gestão e planejamento no desgoverno Alckmin, que também não conseguirá realizar alça de acesso do Rodoanel entre Ribeirão Pires e Suzano nem a descentralização na entrega de remédios. Além disso, o Metrô para o Grande ABC não saiu do rascunho, não instalou a Delegacia da Mulher em Ribeirão – liberada desde a época de Mário Covas. Ainda, faltam efetivo e estrutura nas policiais. Por isso, conto os dias e as horas para vê-lo longe do governo do Estado. Esse cidadão ainda tem coragem de querer ser candidato à Presidência da República. Poupe-me, Geraldo.

Ailton Gomes
Ribeirão Pires
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados