Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Desejo de Betinho contraria o de Atila


Raphael Rocha

03/11/2017 | 07:00


O vereador Betinho Dragões (PR), de Mauá, fez questão de externar seu descontentamento com o prefeito Atila Jacomussi (PSB), de quem é aliado desde 2014, quando o socialista se elegeu deputado estadual. Em um primeiro momento, o governo ficou sem entender a revolta do republicano, considerado um dos parlamentares mais próximos do chefe do Executivo. Mas Betinho mandou recados por interlocutores: queria que Atila desse aval à sua tentativa de alçar voos maiores na política. O vereador nutre sonho de se candidatar a deputado estadual. Porém, Atila trabalha para que o governo apoie integralmente seu pai, o presidente da Câmara, Admir Jacomusssi (PRP), para a Assembleia. Um interlocutor do prefeito mandou recado a Betinho, dizendo que Atila procurou seu espaço para se candidatar a deputado estadual e que não contou com apoio do então prefeito Donisete Braga (PT) para isso se viabilizar. “Se ele quiser ser candidato, primeiro tem de falar ao prefeito. Depois, trabalhar para isso. Ninguém tem nada de mão beijada”, disparou esse aliado direto do socialista.

BASTIDORES

Buracos
O oposicionista Anselmo Martins (PR), de Ribeirão Pires, subiu à tribuna na sessão da semana passada e começou elogiando o governo de Adler Kiko Teixeira (PSB). “No governo de Saulo Benevides (PMDB) tínhamos 100 buracos. Agora, com o Kiko, são 50”, começou o discurso, deixando muitos surpresos. Então ele emendou: “É que são tantos buracos e eles aumentaram tanto de tamanho que um se juntou no outro”, disparou o republicano, arrancando risos de parlamentares e público.

Nada contente
Ontem esta coluna mostrou que o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), decidiu realizar eleição interna para saber quem será o candidato a deputado estadual com apoio do governo. Um dos candidatos não ficou nada contente: a secretária de Habitação e ex-deputada, Regina Gonçalves (PV). Ela foi reclamar para o chefe do Executivo e disse que, independentemente do resultado deste pleito interno, vai continuar trabalhando para retornar à Assembleia Legislativa.

Resposta rápida
Dentro do governo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), repercutiu positivamente a decisão do tucano de exonerar Mario de Abreu (PSDB), vereador licenciado, ex-secretário de Gestão Ambiental e alvo de operação policial por suspeita de venda de licenças ambientais. Dizem que o chefe do Executivo deu resposta rápida ao princípio de crise e que, diferentemente do PT, não compactuou com ato errado de um aliado direto.

Crises à vista
A crise está iminente em duas secretarias da Prefeitura de São Bernardo. Titular da Educação, Suzana Dechechi não tem se entendido com seu adjunto, Lázaro Leão, que tem passagens por várias administrações do Grande ABC. Leão, inclusive, chegou a pedir para deixar a função, mas foi demovido da ideia. Outra relação que não anda bem é a de Adalberto Guazzelli, responsável pela Pasta de Cultura, com Pedro Henrique Serra, diretor do setor e irmão do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB).

Troco – 1
<EM>Vereadores de São Bernardo resolveram dar o troco no parlamentar Mauro Miaguti (DEM). O democrata costuma se ausentar do plenário durante votação de projetos oriundos da Casa e retorna somente em debates de textos do Executivo ou para encerrar as sessões. Na quarta-feira, entrou em votação uma medida sugerida por Miaguti, instituindo a semana do empreendedor em São Bernardo.

Troco – 2
Na hora da discussão do projeto, não havia número de vereadores suficiente para apreciação do texto. A maioria estava em reunião no plenarinho. Quando informados que a medida era de Miaguti, muitos decidiram permanecer ali, para que a propositura não pudesse ser oficialmente analisada. E assim aconteceu: sem quórum, o projeto foi retirado de pauta. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados