Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Gestão das PMEs, desafio


Do Diário do Grande ABC

27/10/2017 | 10:58


Artigo

O ambiente corporativo nas milhares de empresas que lidam de forma direta e indireta com o poder público passa por fortes mudanças. Entre os motivos está o esforço das autoridades policiais e judiciárias nas investigações de enfrentamento à corrupção, como a Lava Jato. O empenho tem forte influência no âmbito empresarial em virtude do impulso dado para a implantação da Lei Anticorrupção. O cenário atinge as grandes empresas e engloba toda a rede de fornecedores e prestadores de serviços das empresas de todos os portes e ramo.

A Lei Anticorrupção responsabiliza as entidades jurídicas, não excluindo a responsabilidade civil de seus dirigentes ou administradores ou qualquer pessoa natural, autora, coautora ou partícipe do ato ilícito à administração pública. A lei visa fortificar os mecanismos que as empresas possuem sobre as operações em torno do cumprimento da legislação nacional e das regulamentações específicas de cada setor.

As ferramentas de controle são nominadas como programas de compliance, de conformidade com as leis. A instituição desses programas não é novidade. A Lava Jato atinge grandes companhias brasileiras que já tinham códigos de ética e programas de compliance elaborados. Logo, a devida eficácia da Lei Anticorrupção estará comprometida se as condutas dos principais gestores da empresa não convergirem para o respeito das leis.

A regulamentação para que a lei seja aplicada impõe o modo como a empresa deve se preparar para empreender as atividades junto a qualquer esfera da administração pública. Mas a dimensão do impacto da legislação está eclipsada na medida em que o tema é quase sempre relacionado às grandes corporações. O maior desafio é sua adoção por pequenas e médias cuja parcela significativa não possui procedimentos e controle formalizados. Cenário visto nos negócios não profissionalizados. Todo o circuito que abrange a grande empresa, com seus fornecedores, pode atingir pequenos e médios negócios. Se a indústria gigantesca adota procedimentos de compliance, os fornecedores da cadeia produtiva, consequentemente, terão que adotar medidas de conformidade.

A implantação do programa de compliance passa, obrigatoriamente, pela manutenção de profissionais capacitados para implantar os mecanismos, gerenciar informações de forma adequada e consciente da relevância desses dados apresentados nas demonstrações financeiras. Este é momento que possibilita às empresas, principalmente as de pequeno e médio portes, se estruturarem para que o País cresça e alavanque a economia. Quem não se adequar a essa realidade não sobrevirá às exigências do mercado.

Marcello Lopes é sócio da LCC Auditores e Consultores e mestre em contabilidade pela PUC-SP.

Palavra do leitor

Muquirana
Boa notícia! Será aberta unidade do Bom Prato em São Bernardo (Setecidades, dia 18). Vai facilitar muito a vida de certo coitadinho aqui da cidade que possui um monte de imóveis alugados no Centro. Ele não precisará mais se deslocar para o Bom Prato de Santo André todos os dias nem tomar o ônibus ‘na faixa’.
Nelson Mendes
São Bernardo

Desordem
Até quando a população brasileira continuará lendo, ouvindo e assistindo a essa anarquia e ao corporativismo com tanto dinheiro público jogado no ralo da corrupção, contaminando até integrantes do STF (Supremo Tribunal Federal), sendo que ninguém, desde o mais alto comando da Segurança nacional até o próprio povo, tome atitude sobre essa vergonha que se instalou no País? Diante desse quadro, os cidadãos que criaram a frase ‘Ordem e Progresso’ escrita na Bandeira Brasileira, que é lema nacional e que nasceu de corrente filosófica popular, devem estar se virando nas sepulturas, porque, nos tempos atuais, a expressão mais adequada seria ‘desordem e retrocesso’.
Sérgio Antônio Ambrósio
Mauá

Ladeira abaixo!
O ato na Câmara Federal dia 25, quarta-feira nefasta, que salvou o presidente da República, Michel Temer, poderia ser chamado de ‘a grande vergonha nacional’ caso houvesse ocorrido em país sério. No entanto aconteceu aqui, na terra da esbórnia, da safadeza, de políticos sem o mínimo de civismo, de honradez e tampouco de vergonha na cara. Dessa forma, foi tudo ‘normal’. Só para dizer o mínimo!
Maria Elisa Amaral
Capital

Frases
Para os eleitores que se dispuserem a exercer a cidadania em seu grau maior em regime democrático, que é eleger, em 2018, um presidente da República, 54 senadores, 513 deputados federais, 27 governadores e 1.059 deputados estaduais, aqui vai a lembrança de uma das frases que o ex-deputado Ulysses Guimarães mais enfatizava nas sessões da Câmara quando apareciam ambiguidades dentro da Casa: ‘O tempo é o senhor da razão’. Ulysses Guimarães tinha razão. O tempo nos ensina, esclarece nossas dúvidas, prova e comprova as verdades, responde às perguntas que ficaram sem respostas, muda nossos pensamentos e condutas, e por aí adiante. O circo dos horrores em que se transformou o Congresso Nacional nesses últimos meses para salvar o senador Aécio Neves e o presidente da República, Michel Temer, foi o que assisti de pior na política nesses meus 84 anos de vida. Vou acordar vocês, leitores, com o que disse um dia Abraham Lincoln, ex-presidente dos Estados Unidos: ‘Você pode enganar uma pessoa por muito tempo; algumas por algum tempo; mas não consegue enganar todas por todo o tempo’. Chega de enganação.
Leônidas Marques
Volta Redonda (RJ)

Família
O aumento da carência afetiva familiar na camada jovem da sociedade empurra cada vez mais o adolescente para a compensação por meio das drogas. Isso se mostra como perigoso caminho em busca do dinheiro necessário para sua aquisição, levando-o à criminalidade e à prostituição. Anestesiada pelo comodismo, por parte da mídia e por ideologias que promovem abertamente a desagregação familiar, a sociedade finge nada notar, fechando hipocritamente os olhos para esse cenário insuportável. Esquece-se a sociedade de que é no seio familiar que se deve receber a influência educativa dos pais, no sentido de avivar a fraternidade, a solidariedade e o bom caminho. Não é sem razão que a maioria dos grandes pensadores define a família – e não o indivíduo – como sendo a célula máter da sociedade.
Vanderlei A. Retondo
Santo André

Biografia
No passado, a maioria dos candidatos a cargos eletivos se vangloriava em distribuir panfletos com sua biografia de vida, sua formação acadêmica e sua ideologia. Mas, passadas algumas décadas, para muitos políticos a biografia se resume a prisões nas operações da Polícia Federal e condenações no Judiciário. Realmente é o fim dos tempos! Pior é ainda ver pessoas defendendo essa escória, esses políticos que acabaram com o País por interesses pessoais ou porque fazem parte da divisão dos desvios, pois uma pessoa com as faculdades mentais em ordem deveria sentir vergonha. Este é o Brasil, País da desordem e do retrocesso.
Ailton Gomes
Ribeirão Pires 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados