Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Assessores que se elegeram vereadores estimulam projetos

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Humberto Domiciano
Do Diário do Grande ABC

14/10/2017 | 21:23


O trabalho dos vereadores não é feito apenas dentro do plenário das Câmaras. Atendimento de demandas, vistorias e elaboração de projetos de lei contam com o auxílio dos assessores. E no Legislativo de São Bernardo três parlamentares desempenhavam a função colaborativa até dezembro de 2016.

Fran Silva, que teve 2.111 votos, e Ivan Silva, que conseguiu 2.883 votos (ambos do SD), além de Joilson Santos (PT), com 2.740 votos, já foram assessores parlamentares e hoje são vereadores.

As histórias de Fran e Ivan possuem vários pontos em comum, que começaram em 2006, quando formaram um grupo com o atual vice-prefeito Marcelo Lima (SD).

“Fizemos uma aliança dois anos antes das eleições e decidimos apoiar o Marcelo na campanha de 2008 e acabamos vitoriosos. Tanto eu quanto o Ivan fizemos parte da equipe no primeiro mandato e trabalhamos para que a reeleição acontecesse, quando ele teve mais de 6.000 votos e seguimos o trabalho no segundo mandato”, explicou Fran.

Na visão de Ivan, a candidatura de Marcelo Lima, em 2014, para deputado estadual, impulsionou o projeto de ambos ainda como assessores. “Como o Marcelo teve quase 36 mil votos, o projeto de ser candidato a prefeito era real. Quando ele fez o acordo para ser vice na chapa do Orlando Morando (PSDB) decidiu colocar o Fran e eu como candidatos e conseguimos ser eleitos”, relembrou.

Tanto Fran quanto Ivan destacam que estimulam seus atuais assessores a seguirem carreira política. “Sinto que sirvo de incentivo para eles, mesmo porque não serei vereador para sempre, é importante pensar em outros projetos maiores”, pontuou Fran.

Já Ivan destacou que a preparação é importante para estabelecer uma candidatura. “Falo para eles (auxiliares) que poderão ser candidatos também, eu me dediquei, fiz faculdade, me formei e no ano que vem vou fazer pós-graduação em Direito Administrativo e Público”, completou.

Para Joilson Santos, que também assumiu neste ano seu primeiro mandato, o período de seis anos como assessor e chefe de gabinete do também vereador Tião Mateus (PT) foi positivo. “A experiência como assessor foi um dos diferenciais que fizeram com que eu conseguisse me eleger pela primeira vez no pior momento do partido. Minha bandeira de campanha era ser um vereador presente”, explicou o petista, que desenvolvia trabalho social antes de ser parlamentar.

Na opinião de Tião Mateus, é natural que os assessores acabem tendo pretensões políticas com o passar do tempo. “Como eles são filiados ao partido, é comum que com o trabalho que fazem se liguem a outros grupos sociais e sejam candidatos”, comentou.

OUTROS CASOS
No Grande ABC, figuras políticas de destaque iniciaram a vida pública como assessores de vereador. Um dos casos mais famosos é o do ex-prefeito de Mauá Donisete Braga (PT), que trabalhou no gabinete do hoje secretário de Saúde, Márcio Chaves (PSD), antes de traçar rumo próprio.

Há também nomes que colaboraram com mandatos de deputados estaduais e federais antes de arriscar a busca por mandato de vereador em suas cidades. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados