Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Assédio moral: faça o teste


Cíntia Bortotto

02/10/2017 | 07:30


Há tempos não abordo nesta coluna um tema bastante polêmico: o assédio moral no ambiente de trabalho. Estima-se que uma a cada quatro pessoas pelo menos já passou por este tipo de situação, que gera constrangimento, coação e humilhação. Trata-se, sem dúvida, de um dos principais males do ambiente corporativo, uma vez que pode se tornar verdadeira tortura psicológica. Mas, afinal, o que é o assédio moral?

Para Marie-France Hirigoyen, psiquiatra e psicanalista referência neste assunto, assédio moral é toda e qualquer conduta abusiva (gesto, palavra, escritos, comportamento, atitude) que, intencional e frequentemente, possa vir a ferir a dignidade e a integridade física ou psíquica de uma pessoa, ameaçando seu emprego ou degradando o clima de trabalho.

O fato é que, hoje, nosso cotidiano corporativo traz uma rotina muito intensa e um ritmo muito acelerado. As chefias fazem mais e mais pressão por resultado, o que muitas vezes pode não ser feito de forma adequada. Quando isso se torna assédio, a atitude pode provocar danos à identidade e dignidade das vítimas, além de muitos distúrbios mentais e psíquicos. Trata-se de uma violência muito séria.

Faça o teste, avalie se seu chefe...

- Agride você
- Atribui a você erros inexistentes
- Pede tarefas falsamente urgentes
- Tenta lhe induzir a pedir demissão
- Dá explicações confusas
- Dificulta o andamento do seu trabalho
- Ignora o que você diz
- Não lhe passa as tarefas que deveria
- Retira seus instrumentos de trabalho
- Fala mal de você a terceiros
- Isola você dos seus colegas
- Pede trabalhos que requerem muito menos do que o cargo que você ocupa
- Impõe horários malucos

Se estas situações costumam acontecer de forma reincidente, você pode estar sendo vítima de assédio moral. Neste caso, procure ajuda de alguém da área de RH (Recursos Humanos), para que lhe ajude a avaliar o que está acontecendo. Ter o apoio da família e procurar um psicólogo nestas horas também podem ser de grande valia.

Siga confiante e boa sorte!
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados