Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8338

Projeto leva para o campo sistema inteligente de irrigação

Pesquisador da UFABC coordena o modelo de tecnologia, que recebeu R$ 9,5 milhões


Bia Moço
Especial para o Diário

08/09/2017 | 07:00


 Projeto coordenado por pesquisador da UFABC (Universidade Federal do ABC) pretende levar o conceito de internet das coisas para o campo por meio de um sistema de irrigação diferenciado, capaz de economizar o recurso hídrico nas lavouras. Batizado de Swamp (Smart Water Management Platform) – plataforma inteligente de gerenciamento de água –, o modelo foi aprovado em edital lançado em parceria entre o Brasil e a União Europeia e receberá 3 milhões de euros (cerca de R$ 9,5 milhões), ao longo dos próximos três anos.

Conforme explica Carlos Kamienski, coordenador do projeto, há a percepção de que se gasta muita água com irrigação em todo o mundo, e que é preciso encontrar meios para reduzir esse consumo. “A maior parte de água é utilizada com irrigação e não para abastecimento populacional. Normalmente os agricultores acabam disponibilizando quantidade maior de água do que a planta precisa, o que acaba sendo desperdício”, destaca.

Por meio da tecnologia e baseado no tipo de plantação, solo, estado da planta, previsão meteorológica e área, cada local recebe mais ou menos irrigação. “A internet das coisas pode explicar esse conceito, no qual os objetos estão ligados à internet, recebem a informação e, dessa forma, conseguem enviar e receber dados precisos. Os sensores mandam a informação e os atuadores executam a tarefa, no caso, a irrigação”, esclarece Kamienski.

O principal desafio, na visão do coordenador, será o trabalho em equipe ampla, em nível internacional, além da atuação em áreas distantes do campo, onde a tecnologia não tem sinal. “Áreas que não são bem servidas com sistema de tecnologia acabam sendo um obstáculo. Para alinhar tudo e fazer com que o sistema funcione, precisamos de boa cobertura.”

O Swamp foi aprovado entre 50 propostas apresentadas nas áreas de internet das coisas, 5G e computação em nuvem na 4ª Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em Tecnologias da Informação e Comunicação. No total, foram escolhidos seis projetos de consórcios formados por institutos de pesquisa, universidades e empresas nacionais e europeias, que receberão investimentos de 16 milhões de euros, o equivalente a R$ 52 milhões. O objetivo da chamada é promover a pesquisa e o desenvolvimento em áreas de interesse comum. O edital brasileiro foi lançado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações junto com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados