Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Morando estima entregar Hospital de Urgência em 2019

Omar Matsumoto/PMSBC/Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Morando diz que houve reorganização do contrato,
com aumento do aporte do BID, para o equipamento


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

12/08/2017 | 07:00


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), projetou entregar o Hospital de Urgência e Emergência até o fim de 2019. O complexo hospitalar vai substituir o antigo PS (Pronto-Socorro) Central, alvo de reclamações no passado.

As obras para construção do equipamento foram retomadas na semana passada, depois de a administração municipal solicitar reequilíbrio do contrato com a MPD Engenharia, responsável pelo projeto. O principal ponto rediscutido foi o valor da contrapartida municipal.

“O hospital custará R$ 113 milhões, com parte de investimento municipal e outra de recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). Antes, Prefeitura e BID dividiam igualmente o valor da obra. Houve uma rediscussão, de o Executivo empenhar 30% e o BID aportar 70%”, detalhou Morando. O rearranjo financeiro foi oficializado no mês passado, possibilitando a retomada das intervenções.

O Hospital de Urgência e Emergência vai disponibilizar 217 leitos – o PS Central dispunha de 120. “Vamos praticamente dobrar a capacidade na urgência e emergência municipal. Há mais conforto e melhor atendimento ao cidadão. Estamos indo na contramão da tendência. Estamos investindo em época de crise, abrindo equipamentos”, adicionou o chefe do Executivo.

Ontem, Morando e o secretário de Saúde, Geraldo Reple, vistoriaram a retomada das obras. Segundo a Prefeitura, são 100 homens trabalhando, com possibilidade de admissão de mais 500 funcionários para a etapa de construção. Quando estiver pronto, o hospital acolherá 1.500 colaboradores.

“Estamos fazendo a parte de fundação e em breve as colunas do equipamento já começarão a ser construídas. O HU será verticalizado, com sete andares, com toda a estrutura necessária para atender os moradores da cidade”, disse Morando. “Novo hospital está nascendo em São Bernardo, além de moderno, iremos oferecer um atendimento com conforto, qualidade e segurança. Além disso, a retomada dessa obra é a prova de que a gestão está preocupada e focada em melhorar a Saúde que é ofertada a todos”, ponderou Reple.

A construção do Hospital de Urgência e Emergência foi envolta de polêmica. Idealizada já no fim da gestão de Luiz Marinho (PT) à frente do Paço, a obra atrasou por problemas na fase de licitação. O contrato foi assinado em novembro de 2016. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.