Fechar
Publicidade

Palavra do Leitor

Publicado em terça-feira, 20 de junho de 2017 às 10:52 Histórico

Como a Educação transforma sonhos?

Quantas pessoas conhecemos que vivem distante daquilo que eram seus sonhos e objetivos? Têm esses sentimentos de frustração e acomodação em vida que é somente a sombra do que desejavam para si mesmas? A maioria desses indivíduos tem talento e potenciais, mas não sabe como desenvolvê-los, não se sente merecedor e não tem a força interior necessária para fazer acontecer. A escola é o primeiro lugar que frequentamos independentes dos pais, onde começamos a desenvolver a consciência das nossas capacidades, escolhas, possibilidades, identidade, confiança e objetivos. 

O desafio da escola é permitir que essa travessia se cumpra de forma saudável e construtiva, equilibrando as exigências de passar conteúdos e conhecimentos, com a necessidade de estimular no aluno confiança, autoestima, competências emocionais e sociais para compreender a si mesmo e, assim, superar desafios da vida e construir seu futuro. A formação do jovem é direito e fator estratégico para sua vida. Ela não se baseia apenas em conhecimentos técnicos e didáticos, mas principalmente em permitir que obtenha instrumentos essenciais para administrar mudanças e dificuldades, traçar e realizar objetivos, superar derrotas e frustrações, escolher profissão e viver na sociedade de forma autônoma, responsável e feliz. Mas a instituição de ensino que temos é realmente a escola que pode proporcionar isso? Nela, são construídos valores que norteiam a vida do ser humano? A escola está passando conhecimentos fundamentais para o aluno criar seu futuro? Para responder a esses questionamentos, podemos refletir sobre três pontos:

 – Permitir ao aluno aprender a pensar: incentivá-lo a questionar e a elaborar as informações, estimular a curiosidade e a perseverança, fortalecer a capacidade de direcionar seus pensamentos naquilo que é importante e manter o foco e a atenção nos seus objetivos;

 – Ajudar o aluno a ser ele mesmo: estimulá-lo a descobrir os seus talentos, a se conhecer nas suas emoções e a se realizar nas suas potencialidades, para ir em direção aos seus sonhos com coragem, confiança e respeitar o outro nas suas diversidades;

 – O aprendizado acontece quando existe ambiente acolhedor: um espaço assim, onde o educador e o aluno se abrem para a construção de relação verdadeira de confiança, admiração e respeito, permite que a ação educativa aconteça e a motivação seja estimulada. 

A escola é o elo entre o passado (nossa história) e a experiência atual, entre o patrimônio cultural e a construção do futuro. Cada vez mais precisamos reconhecê-la como nossa base, como meio que pode transformar sonhos em vida.

Eduardo Shinyashiki é mestre em neuropsicologia, liderança educadora e especialista em desenvolvimento das competências de liderança organizacional e pessoal. 

Palavra do leitor

Quem manda? 

 Gostaria de saber da Prefeitura de Santo André por que várias obras próximas a córregos na cidade – como, por exemplo, o Córrego Guarará – estão sendo feitas pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e não pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André)? Faz um tempo que não se ouve falar mais sobre dívida do Semasa com a Sabesp. Será que a autarquia municipal foi repassada para a Sabesp sem o conhecimento da população? Só lembrando que somos nós, munícipes, os donos do Semasa e para o mesmo ser vendido, ou parte repassada para a Sabesp para quitação de dívida, o mínimo que gostaríamos era ser pelo menos comunicados.

Fernando Cesar Toribio

Santo André

Joesley x Temer

 Chefe de organização criminosa é quem financia políticos, com dinheiro do povo, para se dar bem nos negócios.

Tania Tavares

 Capital

Resposta – 1 

 Em resposta à carta do leitor Marcel Rodrigues Martins, de Santo André (Interrogação, dia 18), o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC informa que os trabalhos realizados pela entidade regional estão disponíveis em seu site na internet para acompanhamento contínuo dos munícipes. Ao fim deste semestre, divulgaremos balaço completo com todas as atividades desta primeira metade do ano. Nos colocamos à disposição do leitor, caso queira nos visitar e conhecer melhor o trabalho desenvolvido pela entidade.

Consórcio Intermunicipal do Grande ABC

Resposta – 2 

 A Secretaria da Saúde de Santo André esclarece que alguns medicamentos foram excluídos da Remume (Relação Municipal de Medicamentos Essenciais), pois não são preconizados pelo Ministério da Saúde (Exclusão Social, dia 17). Os municípios devem elaborar suas listas de medicamentos em consonância com as diretrizes do ministério, por meio da Rename (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais), que atende às necessidades de saúde prioritárias da população. A lista de medicamentos disponíveis nas 33 unidades de Saúde do município contempla os itens disponíveis no programa farmácia popular do Brasil, além de outros não preconizados no projeto. Quanto ao Centro Dia do Idoso, apesar de o imóvel e do mobiliário estarem à disposição para utilização, a gestão anterior não realizou o planejamento na previsão orçamentária do ano de 2017 para a implantação e manutenção do equipamento. Desta forma, para melhor aproveitamento do espaço, já totalmente adaptado à população idosa, a Secretaria de Cidadania e Assistência Social entendeu em destinar seu uso ao mesmo público, com a instalação de Centro de Convivência do Idoso.

Prefeitura de Santo André

Vila Euclides 

 Passei tarde memorável na companhia de amigos memorialistas, o jurista e escritor – meu conterrâneo, ‘ceboleiro’ – José Bueno Lima e o empresário ‘batateiro’ Vicente D’Angelo, no flâner que fizemos no Cemitério-Museu de Vila Euclides, como carinhosamente o jornalista e escritor Ademir Medici, incansável paladino em prol da memória regional, chama o sepulcrário. Para minha grata satisfação, soube que o atuante alcaide são-bernardense autorizou a abertura do portão que dá acesso ao recinto sepulcral, para quem está no Velório Municipal ou então deseja acessar o local por essa entrada. Parabenizo o gestor-mor por essa medida auspiciosa, que foi refrigério para pessoas senis ou com mobilidade reduzida, que não terão mais o dissabor de dar longa volta para visitar os jazigos dos seus entes queridos ou então que precisam resolver pendências na administração sepulcral. Foram duas horas de flâner deleitantes, porque meus nobilíssimos amigos trouxeram à baila à memória de ilustres cidadãos ‘abceanos’, que contribuíram sobremaneira para a pujança regional. 

João Paulo de Oliveira

Diadema

Incoerência 

 Presidente é chamado de ‘chefe de organização criminosa’ e nada acontece. Se fosse outro o mandatário o que será que já teria acontecido? Dois pesos e duas medidas. Eita incoerência!

Elaide Pereira

 Rio Grande da Serra

Extorsão? 

 Participei de ação comunitária para adquirir cadeira de rodas motorizada para um jovem carente e quando finalmente conseguimos adquirir fiquei horrorizado ao observar na nota fiscal que metade do valor é para o pagamento de impostos. É inconcebível que nossos gestores públicos sejam insensíveis a ponto de tributar produtos essenciais para os deficientes. É público e notório sermos um dos países com maior carga tributária e corrupção do mundo e a menor contrapartida. Portanto, é injustificável e desumano explorar pessoas já abandonadas pelo Estado. Até quando nosso povo aceitará calado tanta infâmia?

Daniel Marques

Virginópolis (MG)



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC