Fechar
Publicidade

Política

Publicado em sábado, 20 de maio de 2017 às 16:01 Histórico

Temer: Autor do grampo está livre e solto passeando por NY

São Paulo, 20/05/2017 - O presidente Michel Temer criticou o fato de o empresário Joesley Batista, da JBS, autor do grampo, estar "livre e solto", passeando pelas ruas de Nova York. "O Brasil, que já tinha saído da mais grave crise econômica de sua história, vive, agora, sou obrigado a reconhecer, dias de incertezas. Ele não passou nenhum dia na cadeia, não foi preso, julgado nem punido, nem será. Cometeu, digamos assim, o crime perfeito graças à essa gravação fraudulenta e manipulada", afirmou ele, em pronunciamento, feito há pouco em Brasília.

Temer afirmou que Joesley Batista especulou contra a moeda nacional e que a notícia sobre a gravação de sua conversa com o empresário foi vazada "seguramente" por gente ligada à JBS. Ele também mencionou, conforme antecipou o Broadcast na última quinta-feira (18), a compra de US$ 1 bilhão no mercado antes de entregar a gravação uma vez que "sabia que isso provocaria o caos no câmbio".

"Por outro lado, sabendo que a divulgação também reduziria as ações de sua empresa, as vendeu antes da queda da bolsa", disse Temer, que acrescentou: "Não são palavras minhas. Esses fatos já estão sendo apurados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM)".

O presidente afirmou ainda que a JBS, conforme antecipou a Coluna do Broadcast, lucrou milhões e milhões de dólares em menos de 24 horas por conta da atuação no mercado de câmbio. Este é o segundo pronunciamento que Temer faz para se defender das acusações relatadas na delação premiada do empresário Joesley Batista, da JBS.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC