Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Toyota Corolla XRS: apenas visual

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vagner Aquino

12/05/2017 | 07:49


Mesmo tendo passado por facelift, o Corolla não perde a fama de tiozão. Além do público-alvo com idade mais avançada, as linhas do modelo não ajudam quando o papo pende para o lado da esportividade. Porém, a Toyota quer tentar buscar, também, o consumidor de 30 e poucos anos e, dessa maneira, resolveu trazer de volta ao portfólio do sedã a configuração XRS.

Por R$ 108.990, trata-se da segunda opção mais cara da gama (só perde para o Altis, de R$ 116.990). A versão pseudoesportiva traz ar-condicionado digital, sistema multimídia com tela LCD de 7” touch screen e câmera de ré entre seus itens.

O XRS tem pouquíssima diferença em relação às demais versões. Nele estão presentes aerofólio traseiro, saias (dos lados, na frente e atrás), ponteira do escapamento cromada e para por aí! Nem mesmo oferece rodas com design diferenciado.

Em relação à motorização, nada de novidade. Continua o 2.0 16V de 154 cv (143 cv com gasolina) e alimentação bicombustível. O câmbio poderia ser manual – talvez para conquistar os entusiastas de plantão –. mas, nada disso! O comprador que se contente com o automático de seis velocidades.

Apesar de não fazer jus à proposta esportiva, o Corolla é um bom carro para quem busca espaço, conforto e boa dirigibilidade. Entretanto, não espere desempenho empolgante, fôlego excepcional (torque é de quase 21 quilos, mas é entregue tarde, a 4.800 giros) ou talvez interior requintado. E, mesmo com tanto estranhamento, a Toyota prefere manter a tradição e insistir no painel curto e quadrado e – mesmo na era das centrais multimídia e dos smartphones – com o tal relógio digital no canto direito do console central. Mesmo não sendo o melhor ou mais atraente carro da categoria, os números evidenciam que o Corolla é queridinho do brasileiro – líder entre sedãs médios, vende mais que o dobro do rival Honda Civic.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados