Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Monte Alegre lembra hábitos da infância


Sérgio Lemos

11/05/2017 | 07:58


Matar a sede com a boca na torneira. É coisa de criança da década de 1970 ou se está em Monte Alegre do Sul, município que faz parte do circuito paulista das águas. Com pequenos e poucos quarteirões, o Centro da cidade é coerente com tudo o que o turista vai desfrutar no local. Há um estabelecimento para cada necessidade essencial: um banco, uma farmácia, uma igreja...

Monte Alegre não precisa muito mais do que isso para fazer jus ao nome. Uma alegria discreta toma conta do turista mais atento. O silêncio do lugar convida à contemplação do casario datado da primeira metade do século 20 com seus pés-direitos altos, pouquíssimos os de dois andares. Ainda no que pode se chamar de parte urbana, é possível se surpreender com sofisticados ateliês, bares e casas que parecem abandonadas de tanta paz que exalam.

A cidade, localizada a 130 quilômetros da capital, tem também o que o turista comum está habituado a encontrar. Além do mirante de Cristo e Cruzeiro e a maria-fumaça 351, que descansa na antiga estação, existem as fontes de água potável como a da Índia, do Bom Jesus e a do Lago Girardelli que, como tantas outras espalhadas pelo município de 7.000 habitantes, prometem propriedades medicinais.

Para quem busca outros tipos de água, há alambiques e adegas mais afastados do Centro e em propriedades rurais particulares, mas abertas ao público. Salmo XXIII, do Italiano, Dirceu, Peterlini, Tarcísio Ferreira e muitas outras fazem a alegria dos que querem provar licores, cachaças e vinhos artesanais que mantêm tradições de famílias centenárias de Monte Alegre.

Cachoeiras como das Andorinhas, das Mostardas, Santo Antonio, do Sol, trilhas e passeios de bike podem complementar a interação do visitante a Monte Alegre do Sul, que está totalmente abraçada por cadeias de montanhas de verdes intensos.

Antes de descansar em uma das diversas pousadas em meio à Mata Atlântica, é possível recorrer à gastronomia diversa do local. Entre as opções estão a Gelateria Conti, o Pesqueiro do Dú e, para sobremesa, a Sorveteria do Tuquinha. Mais informações no site www.montealegredosul.sp.gov.br<TL> 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.