Fechar
Publicidade

D+


Publicado em domingo, 7 de maio de 2017 às 07:05 Histórico

'Angus' pronto para uma nova geração

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

A mescla entre aventura ficcional e elementos históricos recheia o universo de Angus. Montada com diversos volumes, a saga sobre o clã MacLachlan ao longo do tempo foi revelada nos anos 2000, com as primeiras impressões da maior criação do escritor Orlando Paes Filho, considerado um dos precursores de histórias fantásticas contemporâneas elaboradas por brasileiros. Quase 15 anos desde o lançamento do primeiro livro, o conto está pronto para agitar outra geração de leitores com edições especiais, revisada e com material extra inédito. 

“Fiquei dez anos isolado na Serra Catarinense (em Santa Catarina), reescrevendo, fazendo as pinturas que ilustram a obra à óleo e compondo as músicas que serão a trilha sonora da série (escutada por meio de link em QR Code)”, revela o autor, deixando claro que o enredo vai além das páginas. Um projeto editorial internacional e o antigo objetivo de levar a história para o cinema fazem parte dos planos para o futuro.

O retorno da jornada com aventura, guerras, dramas e princípios está em Angus – O Primeiro Guerreiro (Editora Novas Páginas, 368 páginas), disponibilizado em versão convencional (R$ 39,90, em média) e em formato digital (R$ 19,90, em média). É o primeiro livro de uma nova trilogia onde Angus MacLachlan surge como guerreiro escocês na briga contra os vikings, seus descendentes lutam nas cruzadas cristãs e o solitário remanescente da linha sanguínea terá que ‘levantar’ diante da chegada do anticristo. “Tive novamente grande orgulho de ver meu exército servindo os daneses com tanta gana. O mesmo tremor que me percorreu a alma, de confiança, agradecimento e orgulho de meus bons homens e daquele grande rei de quem era aliado, percorria naquele momento de forma um tanto diferente a alma atormentada daqueles piratas daneses”, diz o protagonista em um dos trechos.

Segundo Filho, a obra encontra espaço nas prateleiras de hoje, tomadas por publicações de youtubers, textos inspirados em universos de games e romances fantásticos, por buscar referências históricas. “É um livro original. A alma é de um herói cristão, sem os estereótipos de massificação do mau-caratismo atual”, explica. “Lê-se nele um homem medieval, não um personagem do Big Brother fantasiado com roupa medieval.”

O contato com os fãs ao longo dos anos parece ter forte ligação por meio da discussão da conduta dos guerreiros um tanto esquecida atualmente, na forma da honra, coragem e do valor da palavra. “São valores difíceis de alcançar, portanto formam alicerces da alma e do caráter do indivíduo. Quero trazê-los de volta e apresentá-los aos jovens através dos livros.” 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC