Fechar
Publicidade

Cultura & Lazer

Publicado em sábado, 24 de março de 2012 às 08:50 Histórico

Adeus, professor

O Brasil passa a rir menos sem Chico Anysio. O humorista morreu na tarde de ontem no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio de Janeiro, devido a uma falência múltipla de órgãos causada por infecção pulmonar.

O estado de saúde do comediante já era preocupante e a situação piorou após choque séptico, resultando em parada cardiorrespiratória. Ele vinha recebendo altas doses de medicação para o controle da pressão arterial e conseguia respirar somente com a ajuda de aparelhos específicos.

Aos 80 anos, Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho deixa oito filhos, entre eles os atores Nizo Neto, Lug de Paula e Bruno Mazzeo. Seu último casamento foi com a empresária Malga Di Paula.

LEGADO - Natural da cidade de Maranguape, no Ceará, Chico é considerado um dos maiores humoristas brasileiros de todos os tempos. A veia cômica única lhe ajudou a desenvolver textos inteligentes e a criar personagens singulares (veja mais na página 3). "Ele é exemplo para todos os comediantes profissionais. É difícil medir o legado de Chico Anysio porque a influência dele é grande demais", afirma o comediante Paulo Bonfá, organizador do evento Risadaria, que prestou homenagem ao cearense na edição de 2010 e que irá relembrar sua passagem pelo evento neste ano. "Ele era um artista completo como autor, intérprete, diretor, produtor."

Para a secretária de Cultura de Diadema, Regina Ponce, seus projetos buscavam ir além do riso fácil. "Em seus espetáculos ou na TV, sempre havia o momento de rir e o de refletir. Ele sempre buscava em sua arte um senso crítico. Chico está registrado como ícone da cultura brasileira", ressalta.

CINEMA - Um de seus últimos trabalhos nas telas foi no papel de um empresário no ainda inédito filme Sonhos de um Sonhador - A História de Frank Aguiar, sobre a história de vida do cantor Frank Aguiar. As filmagens ocorreram em março de 2010 e passaram pela Estância Alto da Serra, em São Bernardo.

"Eu tive o orgulho de protagonizar uma cena ao lado do Chico em uma ponta que faço no filme. Ele já estava um pouco debilitado e teve um derrame tempos antes. Filmava as sequências e tinha logo de se sentar", recorda Aguiar, também vice-prefeito de São Bernardo.

Quem também teve o prazer de contracenar com o comediante foi o ator Gustavo Leão, que interpreta o protagonista. "Ele sempre vinha com uma piada nova ou uma música diferente. Era a diversão das filmagens", diz. "É um exemplo porque lutou pela vida e foi um guerreiro. Dizia que não tinha medo da morte, mas sentia pena. Talvez por isso tenha resistido tanto." A produção deve chegar às telas ainda neste ano.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC