Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Bolsas de NY caem com eleições na França, petróleo e reforma tributária no radar



21/04/2017 | 20:31


As bolsas de Nova York fecharam em leve queda nesta sessão, à medida que os investidores seguem cautelosos antes das eleições presidenciais na França no domingo. A queda do petróleo abaixo de US$ 50,00 o barril também pesou sobre o setor de energia, influenciando os índices. O mercado ainda digeriu comentários do governo de Donald Trump sobre o momento da esperada reforma tributária.

No fim da tarde em Nova York, o Dow Jones fechou em queda de 0,15%, a 20.547,76 pontos, o S&P 500 terminou com recuo de 0,30%, aos 2.348,69 pontos e o Nasdaq teve baixa de 0,11%, aos 5.910,52 pontos.

O Dow Jones virou brevemente para o território positivo durante a tarde após Trump ter divulgado que seu governo irá anunciar um pacote da reforma tributária em breve, mas logo voltou a cair. Mais tarde, ele afirmou que o plano será anunciado na próxima quarta-feira.

Hoje, o republicano assinou um decreto que ordena a revisão de qualquer regulação financeira determinada no ano passado durante o governo de seu antecessor, Barack Obama, e dois memorandos que suspendem e podem eliminar partes da lei Dodd-Frank, de 2010.

As incertezas sobre as eleições na França cresceram no último mês, após o candidato de extrema-esquerda, Jean-Luc Melenchon ganhar força nas pesquisas de opinião. Preocupações com o aumento do apoio à candidata de extrema-direita, Marine Le Pen, cresceram após um ataque em Paris ontem.

Le Pen disse seguidas vezes que, caso vença, ela tirará a França da União Europeia (UE) e da zona do euro. Entretanto, o candidato centrista Emmanuel Mácron ainda é o favorito para vencer as eleições, segundo as últimas pesquisas divulgadas hoje. O primeiro turno da votação ocorre no domingo.

Os papéis de companhias de energia recuaram com a queda do petróleo, com as contínuas preocupações com o aumento dos estoques da commodity nos EUA, impulsionadas hoje pela Baker Hughes, que mostrou mais uma alta nas plataformas norte-americanas. Os papéis da ExxonMobil recuaram 0,40% e os da ConocoPhilips caíram 0,44%

Embora os índices tenham terminado no negativo hoje, a semana registrou ganhos, devidos aos resultados corporativos melhores do que o esperado no geral nesta temporada de balanços. (Gabriela Korman, com informações da Dow Jones Newswires - gabriela.korman@estadao.com)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados