Fechar
Publicidade

Esportes

Publicado em sexta-feira, 21 de abril de 2017 às 13:06 Histórico

Barcelona recorre à CAS para contar com Neymar no clássico com o Real Madrid

O Barcelona ainda não desistiu de contar com Neymar no clássico com o Real Madrid, no domingo, pelo Campeonato Espanhol. Depois de ter seu recurso negado no Comitê de Apelação da Real Federação Espanhola de Futebol, o time catalão recorreu da decisão nesta sexta-feira na Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês).

O brasileiro foi punido ao ser expulso na partida contra o Málaga, no dia 8 deste mês. Além da suspensão automática, já cumprida na vitória sobre a Real Sociedad, no último sábado, Neymar pegou outras partidas de gancho. Assim, se a CAS não mudar a decisão, ele está fora do clássico.

"Uma vez que o Comitê de Apelação rejeitou o recurso do Barcelona sobre a punição de três partidas dada a Neymar, o clube recorrerá da decisão na Corte Arbitral do Esporte", comunicou o time catalão em seu site oficial.

Segundo lembrou o Barcelona, o atacante foi expulso ao receber dois cartões amarelos - o primeiro por não respeitar a distância na cobrança de uma falta e o segundo por derrubar o adversário em uma disputa de bola.

"Além disso, está na ata (da partida) que Neymar, após ser expulso e quando estava no túnel de vestiário, dirigiu-se com aplausos ao quarto árbitro." O clube, assim, alegará à CAS que não há razão para uma punição de três jogos.

A insistência do Barcelona em contar com Neymar deve-se à importância da partida, afinal, o clássico no Santiago Bernabéu, em Madri, pode definir o campeonato. O Real, líder do Espanhol, tem 75 pontos e um jogo a menos, contra 72 do Barcelona. Assim, se o time catalão vencer, poderá seguir sonhando com o título.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC