Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Exemplo de São Bernardo

Arte/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Do Diário do Grande ABC

21/04/2017 | 12:22


Em tempos de crise financeira brava, como a que o Brasil enfrenta atualmente, a criatividade exerce papel fundamental para que as administrações sigam atendendo aos anseios da sociedade com eficiência. A saída encontrada por São Bernardo, para em 20 dias diminuir à metade a fila de espera por consultas e exames médicos, deve servir de exemplo para os demais municípios do Grande ABC. Boa parte da demanda é atendida pela rede privada, que, diante da capacidade ociosa gerada pela queda na procura pelos procedimentos, aceitou prestar serviços sendo remunerada pela tabela do SUS (Sistema Único de Saúde).

Ao assumir a Prefeitura, em janeiro, o prefeito Orlando Morando (PSDB) encontrou cenário de terra-arrasada, com milhares de pacientes na fila de espera e sem ter dinheiro no cofre para prestar imediato atendimento, como requer a Saúde. Em vez de lamentar, o tucano saiu atrás de respostas. E percebeu que as clínicas particulares de São Bernardo haviam reduzido as consultas devido à queda na procura, já que parcela expressiva dos clientes tinha perdido o emprego e, por consequência, os planos assistenciais que garantiam o atendimento na rede privada. Do limão, fez uma limonada.

O resultado do programa, apresentado ontem à imprensa, foi tão bom que até o próprio Morando se mostrou surpreso. A fila de 70 mil procedimentos foi reduzida a 35 mil em apenas 20 dias, o que já faz o chefe do Executivo reconsiderar o prazo original, que previa zerá-la em quatro meses.

Outras cidades do Grande ABC também sofrem com demandas reprimidas na área da Saúde e poderiam se espelhar em São Bernardo. Dividir a responsabilidade da gestão pública com a iniciativa privada tem sido caminho cada vez mais trilhado pelas administrações modernas, na tentativa de conferir mais eficiência e qualidade aos serviços públicos. Parcerias em outros setores, como Educação e urbanismo, por exemplo, também poderiam ser idealizadas para suprir a necessidade de investimentos públicos, bastante afetada pela crise econômica que, infelizmente, parece longe do fim.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.