Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8338

Banco de alimentos é reaberto

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Equipamento de Santo André já arrecadou 12
toneladas de mantimentos para serem distribuídos


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

20/04/2017 | 07:00


 Fechado desde outubro do ano passado, após a gestão do ex-prefeito Carlos Grana (PT) suspender as atividades do espaço, o Banco de Alimentos de Santo André foi reaberto ontem com a promessa de retomar já nesta semana o serviço de distribuição de mantimentos para entidades do município.

Inaugurado em 2000, sendo o primeiro banco de alimentos da América Latina, o espaço volta as suas atividades normais com apoio de oito empresas privadas parceiras. Neste primeiro momento, 68 entidades serão beneficiadas pelo projeto, que conta com apoio anual de R$ 500 mil provenientes do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário.

Cerca de 12 toneladas de alimentos arrecadados nos eventos Bier Brasil – Festival de Cervejas e Foods sobre Rodas Pedala, ambos realizados no mês passado, devem possibilitar o funcionamento do banco de alimentos nestas primeiras semanas. A expectativa é a de que nova arrecadação feita ontem, na inauguração da iluminação do Estádio Bruno José Daniel (leia mais na página 4 do caderno Esportes), além de doações de empresas, completem o estoque da estrutura, que até o ano passado tinha média mensal de 80 toneladas recebidas por mês.

“É orgulho grande poder reabrir esta estrutura da cidade. O banco de alimentos é um equipamento essencial para Santo André, no sentido de auxiliar as entidades assistenciais que fazem um trabalho supletivo de assistência social (no município)”, relata a responsável pelo banco e primeira-dama, Ana Carolina Barreto Serra.

Segundo ela, a ideia é a de no decorrer das próximas semanas a Prefeitura faça contato com antigas empresas parceiras do projeto para firmar novos acordos. “A meta é retomar as atividades e trazer a capacidade que o banco possuiu um dia.”

Ontem, representantes de uma grande rede de hipermercados, antigo parceiro do projeto, definiram que voltarão a doar ao banco de alimentos. “Três das nossas unidades de Santo André irão fornecer mantimentos que não têm mais valor comercial, mas que estão dentro da validade”, relata Rosicler Barbosa de Oliveira, especialista em sustentabilidade da rede.

No evento de reabertura do banco de alimentos, entidades beneficiadas pelo projeto marcaram presença na Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), onde fica localizado o equipamento. Presidente do Instituto A Casa do Jardim, Janaina Ramos, 39 anos, prestigiou a cerimônia acompanhada de quatro crianças que participam do projeto assistencial. “Hoje, todas as refeições fornecidas pelo instituto para nossas 94 crianças conveniadas são de alimentos do banco. É um projeto que nos auxilia e muito. As cestas básicas que doamos para famílias carentes saem daqui”, relata.

 

UNIFORMES

A Prefeitura de Santo André também realizou ontem a entrega dos primeiros kits de inverno dos uniformes escolares da rede de ensino. Ao todo, 33 mil peças deverão ser entregues em um prazo de até 15 dias pela administração.

“(A entrega das peças) Significa a retomada da qualidade do serviço de Educação que envolve o estímulo dos alunos. Começou com a entrega do kit de material escolar no primeiro dia de aula, depois com a entrega das peças de verão. Essa é a gestão que queremos ter para a cidade” , afirma o prefeito Paulo Serra (PSDB).

 

Paço não identifica responsáveis por danificar 40 lixeiras em Santo André

Imagens de câmeras de segurança espalhadas pelo Centro de Santo André não conseguiram identificar responsáveis pela depredação de 40 lixeiras instaladas na ruas Coronel Oliveira Lima e General Glicério. A ação de vandalismo ocorreu durante a madrugada de segunda-feira.

“A Secretaria de Segurança buscou as imagens, mas elas não estavam nítidas. Agora, assim como aconteceu no episódio de pichação, intensificaremos as rondas para coibir novas ações e evitar atos de vandalismo”, explicou o prefeito Paulo Serra (PSDB).

Segundo o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), aproximadamente R$ 13 mil são empenhados mensalmente pela autarquia para reposição e manutenção de lixeiras danificadas na cidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados