Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

CNC: intenção de consumo das famílias recua 0,5% em abril ante março

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


19/04/2017 | 13:53


Os brasileiros ficaram menos propensos às compras na passagem de março para abril, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) recuou 0,5%, alcançando 77,8 pontos em uma escala de 0 a 200. Na comparação com abril do ano passado, entretanto, houve um aumento de 6,2%, a segunda variação positiva consecutiva. "A confiança das famílias, que segue em trajetória positiva apesar da leve queda pontual no mês de abril, continua sendo conduzida principalmente pela melhora das expectativas", avaliou Juliana Serapio, assessora econômica da CNC, em nota oficial.

A avaliação das famílias em relação ao emprego atual cresceu 0,4% ante março, para 108,7 pontos. O componente teve aumento de 5,7% na comparação com o mesmo período de 2016. O porcentual de famílias que se sentem mais seguras em relação ao emprego atual passou de 31,5% em março para 31,6% em abril.

Já a preocupação das famílias em relação ao mercado de trabalho, medido pelo componente Perspectiva Profissional, manteve-se na zona positiva, aos 100,4 pontos, com aumento de 3,7% na comparação com abril de 2016. No entanto, o subitem teve queda de 2,4% em relação a março.

O componente Nível de Consumo Atual, aos 51,3 pontos, teve aumento de 4,6% em relação ao mesmo período do ano passado, além de avanço de 0,4% ante março. O item Perspectiva de Consumo, com 70,1 pontos, registrou alta de 0,6% em relação ao mês anterior e crescimento de 22,5% na comparação anual.

O crédito ainda restrito e caro impactou, porém, os resultados ligados a compras a prazo. O item Acesso ao Crédito, com 70,1 pontos, teve aumento de 1% na comparação com março, mas queda de 0,5% em relação a abril de 2016. O item Momento para a compra de bens duráveis, com 50,8 pontos, apresentou queda de 3,8% na comparação mensal, embora tenha mostrado aumento de 14,1% ante o mesmo período de 2016.

Segundo a CNC, a economia parece ter atingido um ponto de inflexão no primeiro trimestre de 2017. "As notícias favoráveis à retomada da economia, como a desaceleração da inflação, a queda dos juros e a liberação de recursos de contas inativas do FGTS, podem ter impacto positivo no consumo ao longo dos próximos meses", afirma a nota.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados