Fechar
Publicidade

Nacional

Publicado em quinta-feira, 22 de março de 2012 às 06:15 Histórico

BB e WWF-Brasil discutem agenda ambiental em SP

No Dia Mundial da Água, o WWF-Brasil e o Banco do Brasil se unem para discutir a participação do setor financeiro na agenda ambiental do País. Na quinta-feira (22), Dia Mundial da Água, e sexta-feira (23), as duas instituições promovem um workshop na capital paulista para falar sobre o impacto das questões ambientais nas operações de crédito. De acordo com os organizadores, um dos principais objetivos do evento é reunir propostas que possam servir de subsídio para as instituições financeiras enfrentarem os desafios da incorporação do tema biodiversidade e serviços ecossistêmicos em seus empreendimentos.

 

De acordo com o gerente-geral da Unidade de Desenvolvimento Sustentável do Banco do Brasil, Rodrigo Santos Nogueira, "os impactos na biodiversidade e nos serviços ecossistêmicos são variáveis fundamentais nas decisões de financiamento e de investimento dos empreendimentos". E complementa: "Compreender com maior profundidade a natureza e o alcance desses impactos torna-se cada vez mais importante para as instituições financeiras e investidores".

 

Para a secretária-geral do WWF-Brasil, Maria Cecília Wey de Brito, é possível conciliar desenvolvimento socioeconômico com conservação da natureza. "O uso racional e sustentável de nossa riqueza em recursos naturais é exatamente a chave para o nosso desenvolvimento", avalia. O workshop Biodiversidade para Bancos foi desenvolvido pelo WWF em parceria com a Associação dos Princípios do Equador e o Business and Biodiversity Offsets Program (BBOP). O evento é realizado no âmbito do Programa Água Brasil, que, além de WWF-Brasil e Banco do Brasil, reúne também Fundação Banco do Brasil e Agência Nacional de Águas (ANA).

 

A parceria dessas instituições no Programa Água Brasil objetiva o fomento de práticas sustentáveis no campo e na cidade, com atuação em todos os biomas e regiões geográficas brasileiras, desenvolvendo modelos a serem replicados pelo País. No meio urbano, a iniciativa procura disseminar e melhorar a coleta seletiva e a reciclagem de resíduos sólidos, diminuindo os impactos sobre a natureza e gerando trabalho e renda para catadores de materiais e pequenos e médios empreendedores. Além disso, a iniciativa também estimula a mudança de valores e comportamentos, incentivando o consumo responsável.

 

Já no meio rural, as instituições que integram este programa desenvolvem ações em 14 microbacias hidrográficas, disseminando o uso de boas práticas agrícolas e de proteção das nascentes de água, visando a produção rural mais saudável para agricultores e consumidores. A iniciativa desenvolve, ainda, ações visando aprofundar critérios ambientais nas operações bancárias e estudos para mitigação de riscos e incentivo ao financiamento de negócios sustentáveis.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC