Fechar
Publicidade

Nacional

Publicado em quarta-feira, 18 de março de 2009 às 10:48 Histórico

PM descobre túnel do PCC em presídio de Avaré (SP)

Da AE Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Um plano de fuga elaborado pela cúpula do PCC (Primeiro Comando da Capital) foi desarticulado na noite de terça-feira. Um túnel de mais de uma centena de metros na Penitenciária 1 de Avaré (SP), presídio de segurança máxima que já abrigou até o líder máximo da facção, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, foi encontrado. Também foram apreendidas drogas e cinco integrantes da organização criminosa foram presos. A investigação durou seis meses e foi um trabalho conjunto entre o serviço de informações da Polícia Militar e da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária).

Até as 22h30 de ontem, os policiais militares ainda estavam vasculhando o interior do túnel. Duas casas, uma delas com 15 beliches, haviam sido alugadas pela facção criminosa na cidade. A desconfiança dos serviços de informação é que o túnel ou uma tomada de assalto do presídio seriam os métodos usados pela facção para uma fuga em massa de presos. Um informante contou aos policiais que R$ 600 mil foram gastos. Pelo menos cinco pistolas estariam no interior do túnel, mas a polícia desconfia que o lugar esconda também fuzis.

O informante dos serviços de inteligência contou que a cúpula da facção havia mandado uma mulher chamada Márcia cuidar dos contatos entre os criminosos envolvidos na construção do túnel em Avaré e os integrantes do PCC em São Paulo.

A construção do túnel teria sido arquitetada por dois líderes do PCC. Trata-se de Roberto Soriano, o Tiriça, e Fabiano Alves de Souza, o Biano - ambos foram transferidos de Avaré para a Penitenciária 2 de Presidente Venceslau. Outro líder da facção que restaria envolvido seria o traficante Edílson Nogueira Borges, o Biroska.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC