Fechar
Publicidade

Cena Politica

Publicado em sexta-feira, 31 de março de 2017 às 07:00 Histórico

Ação visa zerar fila da Saúde em 120 dias

 Zerar a demanda reprimida de 70 mil procedimentos que aguardam atendimento na Saúde, em São Bernardo, em até 120 dias. Essa é a meta do prefeito Orlando Morando (PSDB), com o programa Saúde Prioridade, lançado ontem e que consiste em parceria com instituições filantrópicas e empresas privadas. Hoje, a fila é de 49.575 consultas e de 21.051 exames, sendo as principais demandas cardiologia, ortopedia, dermatologia e oftalmologia. O anúncio do projeto ocorreu na clínica DunaCor, no Jardim do Mar, uma das parceiras que atuarão na realização de exames cardiológicos. Orlando Morando acompanhou o início da realização de um ecocardiograma, que era esperado há quatro meses pelo munícipe Adilson Soares, 50 anos.

Foram firmadas parcerias ainda com a Santa Casa de Misericórdia de São Bernardo, a Associação Paulista de Medicina e a clínica FluxoSS. As instituições irão oferecer atendimento médico e gratuito a todos os moradores, das 8h às 19h. No entanto, se houver necessidade, serão abertas agendas extras de consulta para atender a toda a demanda no prazo estabelecido pelo governo.

Cumprir o objetivo de acabar com a espera no atendimento terá investimento de R$ 2 milhões, valor que não constava no orçamento da Secretaria de Saúde da cidade. “Vamos remanejar o dinheiro, que vem dos cortes que estamos fazendo. Já foi gerada economia muito grande, a qual será anunciada quando completarmos 100 dias (de governo). Estes R$ 2 milhões já são da economia gerada”, disse o prefeito.

Para contatar quem está na fila, o secretário de Saúde Geraldo Reple Sobrinho explicou que foi criado call center, responsável por efetuar as ligações aos pacientes. “Quando temos alguma dificuldade no contato, mandamos o agente de Saúde entregar o papel na casa da pessoa. Estamos fazendo uma busca ativa destes pacientes.”

Munícipes recém-chegados ao sistema de Saúde também integram a prioridade de atendimento, ressalta o chefe do Executivo. “A ação não vai comprometer quem está chegando. Não adianta zerar uma fila e criar outra. Temos de buscar acabar com a demanda represada, atendendo ao mesmo tempo quem vai chegando. É um trabalho conjunto.”

 

Priorizar morador é foco da atual gestão

 

Durante o lançamento do programa Saúde Prioridade, o prefeito Orlando Morando (PSDB) anunciou que a administração estuda criar um cartão com o objetivo de garantir atendimento exclusivo aos moradores de São Bernardo.

“Não tem data, mas a gente quer ter o projeto concluído ainda para este ano, a fim de priorizar quem é da cidade. Temos profundo respeito a todo cidadão, mas o dinheiro da Saúde (do município) é para cuidar do povo de São Bernardo”, frisou. “A gente quer ter um senso de cada morador que usa a Saúde pública. Os estudos técnicos já foram iniciados”, completou.

Seguindo a mesma linha de atuação visando proteger o munícipe será sancionado hoje projeto de lei de autoria do governo que obriga as concessionárias de estradas e rodovias em território são-bernardense a pagarem despesas médicas e hospitalares em casos de acidentes ou ocorrências encaminhados aos equipamentos de Saúde do município. “A confecção da lei foi exatamente buscando primar por todas as razões que não firam a Constituição, tanto que no caso de paciente ser da cidade não será cobrado da concessionária, apenas com os de fora.”

 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC