Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Meirelles discutirá reforma com PSDB e DEM

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


18/03/2017 | 09:50


O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deve se reunir na semana que vem com a bancada de deputados do PSDB e do DEM para apresentar a proposta de reforma da Previdência. O encontro será similar ao que foi realizado em 14 de março com os parlamentares do PSB e ao feito uma semana antes com deputados de outros partidos: PMDB, PSD, PRB e PP, que compõem a base de apoio ao governo na Casa.

Nessas reuniões, Meirelles costuma mostrar dados sobre a evolução das despesas previdenciárias nas últimas décadas para ressaltar a necessidade de se aprovar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287, sem que alterações diminuam o projeto inicial. Para o governo, o ritmo das despesas é "avassalador" e "está na hora de enfrentar isso". O argumento para quem é contra as mudanças é o de que é melhor alterar algumas regras, mas ter a garantir de se receberá o benefício.

Ainda que sofra rejeição popular, a proposta de reforma da Previdência está bem equilibrada, na opinião do ministro. "É claro que o governo terá de enfrentar algumas decisões importantes, como ocorre com qualquer reforma", afirmou.

"Quando se faz uma reforma, todos têm de colaborar", afirmou durante entrevista coletiva após o primeiro dia de reunião financeira do G-20 (grupo dos 20 países mais ricos do mundo) em Baden-Baden, na Alemanha. O ministro lembrou que a situação de alguns Estados brasileiros é crítica - como o Rio , que está atrasando salários - e que o colapso foi visto também em alguns países europeus, como a Grécia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados