Fechar
Publicidade

Política

Publicado em sábado, 18 de março de 2017 às 07:00 Histórico

Rubão vai mandar ofício para prefeito por segurança falha

Vinicios Barreto/DiárioRP Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

O presidente da Câmara de Ribeirão Pires, Rubão Fernandes (PSD), disse ao Diário que vai encaminhar ao prefeito da cidade, Adler Kiko Teixeira (PSB), ofício reclamando da demora que agentes de Segurança tiveram para coibir o munícipe agressor, anteontem, em sessão no Legislativo.

“A Segurança municipal teve falha. O cara veio de longe para me agredir. Se fosse uma arma, o cara tinha matado todo mundo. A gente vai fazer um documento para entregar para o prefeito e para o secretário de Segurança (coronel José Carlos Navarro)”, reclamou. Para segurança da Câmara, a Prefeitura costuma enviar guardas-civis municipais para acompanhar os trabalhos.

Durante discussão sobre o polêmico projeto da redução de subsídios dos vereadores – pretendia diminuir de R$ 10.071,17 para R$ 2.098 –, Leandro Majerele (PRTB), candidato a vereador em 2016, se desentendeu com o chefe do Legislativo, cruzou todo o plenário, invadiu a área destinada apenas aos parlamentares e deu um tapa que atingiu o rosto de Rubão.

O prefeito comentou o caso e minimizou o episódio. “Eu fui vereador por 12 anos, em Rio Grande da Serra. O bom prefeito é aquele que segue a máxima da Constituição, que o Poder Legislativo e o Poder Executivo são independentes e harmônicos, o que acontece dentro Poder Legislativo compete à Câmara”, disse. “Às vezes, até mesmo no calor das discussões, os ânimos se exaltam, a população se exalta e isso é compreensível quando se lida com pessoas. A gente lamenta esse tipo de discussão, que sai do campo das ideias e parte para vias de fato.”

O prefeito declarou que ainda não recebeu nada do presidente da Câmara referente ao que aconteceu no plenário, há dois dias.

Depois do ocorrido, Rubão e o agressor foram prestar queixa na delegacia da cidade. Rubão fez o BO (Boletim de Ocorrência) por conta da agressão que sofreu no rosto. Majarele, o agressor, afirmou que, depois do acontecido, foi fazer exame de corpo de delito porque teria sido agredido por aliados de Rubão. “(A agressão) Foi a mando do Rubão. Esse Renato (Brenand Melaci, denunciado por Majerele) é capanga dele, porque ele é cheio de capanga aqui na cidade”, disse. “Eu vou abrir um processo de calúnia e difamação contra o Rubão, porque não existe nenhum processo contra a minha pessoa (sobre agressão de mulher), nunca agredi mulher”, adicionou.

REPERCUSSÃO
O caso teve uma grande repercussão na cidade, mas, além disso, o momento do tapa ganhou destaque em nível nacional com compartilhamentos sobre o assunto em redes sociais, sites e blogs. 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC