Fechar
Publicidade

Setecidades

Publicado em domingo, 12 de março de 2017 às 08:59 Histórico

Multas por evasão de pedágio dobram em rodovias da região

Celso Luiz  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

O número de multas aplicadas por evasão de pedágio nas principais rodovias que cortam o Grande ABC dobrou no ano passado em comparação a 2015. Levantamento feito pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem), a pedido do Diário, aponta a aplicação de 14.904 infrações para motoristas que burlaram o sistema de cobrança da Via Anchieta, Rodovia dos Imigrantes e os trechos Leste e Sul do Rodoanel. Em média foram contabilizadas 40 autuações por dia.

O índice registrado entre janeiro e dezembro do ano passado é 101% superior ao número de autuações aplicadas no mesmo período de 2015, quando foram geradas 7.386 infrações. Entre as rodovias do Grande ABC, o Sistema Anchieta-Imigrantes liderou o ranking de multas. Somente no ano passado foram 12.538 autuações nas duas rodovias, mais do que o dobro do registrado em 2015 (confira dados abaixo.

O aumento significativo do índice de motoristas que avançam as praças de pedágio sem pagar na região é visto com cautela pelo policiamento rodoviário. Ao mesmo tempo em que a implantação da resolução 471 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), a qual permite a fiscalização de trânsito por intermédio de videomonitoramento em estradas e rodovias, tem colaborado para operações mais eficazes, o batalhão ressalta a fragilidade das punições para motoristas que burlam o sistema de cobrança.

Considerada infração grave, a evasão de pedágios pode gerar ao condutor multa de R$ 195,23, além de cinco pontos na carteira de habilitação, segundo o CTB (Código de Trânsito Brasileiro). “Se você for parar e pensar, uma carreta de seis eixos, por exemplo, desembolsa valor próximo a R$ 150 para o pedágio no Sistema Anchieta-Imigrantes. Então, até o ano passado, antes do reajuste das multas em novembro</CF>), o motorista pagaria mais caro o pedágio do que a multa. É necessário mais rigor nesse valor”, destaca o chefe da divisão de Relações Públicas do 1º BPRv (Batalhão de Policiamento Rodoviário), que compreende a área do SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes), capitão Milton Ossanu Yuki.

Ainda segundo ele, a solicitação para reajuste do valor já foi encaminhada para a Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo). No entanto, enquanto a corporação não tem retorno, ele destaca a adoção de ações que têm reforçado o trabalho da Polícia no combate às evasões de pedágios. “No Sistema Anchieta-Imigrantes a maioria das ocorrências acontece de madrugada. Para coibir este tipo de infração, colocamos equipe neste horário para fazer a fiscalização na praça de pedágio. Além disso, o tempo de fechamento da cancela ficou mais ágil. Outra equipe fica em uma base no Km 40. Neste caso, se o motorista burlar o pagamento, câmeras instaladas na praça, em diversos ângulos, passarão as informações do veículo para que ele seja parado mais adiante”, relata.


O desrespeito ao artigo 209 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), na maioria dos casos, é cometido de duas formas. A mais comum é quando o motorista estoura a cancela da cabine de pagamento após passar pelo local em alta velocidade. Caminhoneiros são os que mais se utilizam dessa prática, segundo a Polícia Militar Rodoviária.

Já veículos leves costumam andar próximos ao carro da frente para passar na cancela sem pagar. Neste caso, a maioria das irregularidades é registrada em cabine de pagamento eletrônico. 

Ecovias destaca fiscalização em estradas

Em apoio ao trabalho efetuado pela Polícia Rodoviária, a Ecovias, concessionária responsável pelo Sistema Anchieta-Imigrantes, também tem empenhado esforços para colocar em prática ações a fim de coibir evasão de motoristas em pedágios.

Por meio de câmeras de vídeomonitoramento, instaladas nas cabines, e de um Centro Controle de Pedágio, a concessionária consegue acompanhar todas as ocorrências em tempo real. No caso de evasões nas praças de pedágio das rodovias Anchieta e Imigrantes, as informações são imediatamente transmitidas para a base da Polícia Rodoviária, localizada oito quilômetros depois do pedágio. 

Com base nas imagens, o oficial faz a abordagem do motorista evasor, que é obrigado a pagar o valor da tarifa e recebe a multa por evasão. Nas duas últimas semanas, 113 motoristas foram abordados, inclusive, com a prisão de um caminhoneiro.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC