Fechar
Publicidade

Automóveis

Publicado em sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017 às 07:14 Histórico

Mercedes-Benz lança o GLC Coupé, que custa R$ 299,9 mil

Vagner Aquino/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Na década passada, o BMW X6 chegou no mercado e, como tudo na vida tem dois lados, dividiu opiniões. Culpa do visual inovador, que mistura SUV e cupê num mesmo veículo. Anos mais tarde, foi a vez de lançar o X4 – com a mesma proposta, mas um pouco menor.

Porém, no setor automotivo é quase impossível reinar absoluto, então, não demorou muito para que a Mercedes-Benz resolvesse atacar o arquirrival com o novíssimo GLC 250 4Matic Coupé, que começou a ser vendido no começo do mês.

Por R$ 299,9 mil, o utilitário derivado do sedã Classe C é importado para o Brasil em versão única de acabamento. No visual, elementos AMG por toda parte, como na grade dianteira (com acabamento diamantado), sem contar as grandes entradas de ar no para-choque da frente e as chamativas rodas de 20 polegadas. Aliás, aqui, o conjunto traseiro é mais largo no intuito de dar mais estabilidade ao modelo – a tração é integral full time, sendo 45% para o conjunto dianteiro e os 55% restantes para o eixo de trás.

HORA DE GUIAR
Com o mesmo motor 2.0 turbo de 211 cv do irmão três-volumes, o GLC Coupé, mesmo sendo mais pesado (1.735 quilos), não deixa a desejar em desempenho. O torque é de 35,7 mkgf, disponíveis já aos 1.200 rpm. Força não falta nem mesmo durante arrancadas e retomadas.

No momento das mudanças de marcha (câmbio automático de nove velocidades) equilíbrio define. As trocas são, praticamente, imperceptíveis. Apesar das linhas esportivas, o conforto é quem dita as regras neste Mercedes, que tem modos de condução selecionáveis, a fim de alterar números de consumo e características gerais do carro.

De acordo com a marca, o 0 a 100 km/h é feito em 7,3 segundos e a máxima é de 222 km/h.

ESPAÇO E CONTEÚDO
Em relação a espaço, o novato não deixa a desejar. Mas a indicação é levar apenas quatro ocupantes, pois uma quinta pessoa a bordo (no caso, o passageiro traseiro central) fica com espaço reduzido tanto para ombros quanto para pernas e cabeça. Por outro lado, não dá para dizer o mesmo do porta-malas, que tem espaço de sobra – até 645 litros.

Por dentro, o acabamento reúne black piano, couro e alumínio. Na lista, volante com ajuste elétrico, banco com memória e tela central (que não é touch screen, dificultando a vida do motorista que precisa, por exemplo, digitar um endereço no GPS). É fato que o touchpad (espécie de mouse que fica no centro do console) facilita, mas não é tão prático quanto o tradicional toque. Faróis full LED, ar-condicionado automático de duas zonas, teto solar elétrico, sete air bags e sistema Crosswind (dá pinceladas nos freios, minimizando os efeitos dos ventos laterais), compõem a lista.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC