Fechar
Publicidade

D+


Publicado em domingo, 5 de fevereiro de 2017 às 07:17 Histórico

Romance traz detalhes da trama do filme 'Assassin's Creed'

O universo de Assassin’s Creed continua a se expandir. No ano em que completa uma década desde seu primeiro capítulo nos games, a série teve mais audacioso episódio com a adaptação para as telonas de mesmo nome, cujo resultado não empolgou – apesar do longa-metragem não ser de tão ruim. É essa história inédita que serve de base para o livro Asssassin’s Creed (Editora Galera, 308 páginas, R$ 34,90, em média).

A escritora norte-americana Christie Golden, cuja carreira é marcada por desenvolver obras fantásticas a partir de games (a exemplos de World of Warcraft e StarCraft), assina o romance. Para quem já viu o filme, as páginas estão recheadas de detalhes que exploram ainda mais a história de Callum Lynch, salvo da execução na cadeia para ser recrutado a experimento tecnológico que busca tirar proveito de informações de seu ancestral na Inquisição Espanhola.

O projeto Animus é usado pelos templários para encontrar a Maçã do Éden, com informações capazes de controlar a humanidade, a o antepassado do protagonista fazia parte de grupo de assassinos cuja missão é lutar pelo livre-arbítrio. Nos tempos atuais, Sofia controla o processo tecnológico ao qual o personagem principal é ‘forçado’ a participar.

“Então Sofia ativou uma parte da gravação, andou pela sala e a assistiu de novo. Embora pudesse ver o que Cal viu, não conseguia sentir o que ele sentiu, e ficou agradecida por isso”, diz trecho.

Detalhe extra do livro é trazer nas partes finais a coleção Regressões, que mostram as viagens temporais vivida por figuras como Nathan e Lin, que também estavam com Callum no Animus. 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC