Fechar
Publicidade

Social

Publicado em domingo, 1 de janeiro de 2017 às 15:56 Histórico

Social do Diário: Organizar e planejar são palavras de ordem deste novo ano

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Juliana Bontorim conta: Seja bem-vindo, 2017. Entra e sai ano e sempre pensamos no que fizemos ou, principalmente, no que deixamos de fazer. Tenho certeza que ontem, antes do relógio bater a meia-noite, muitos estavam angustiados por não ter conseguido cumprir a meta que foi imposta por nós mesmos no fim de 2015, mas já se concentravam em travar novas batalhas internas para desafios em 2017. Afinal, queremos sempre acreditar que o próximo será diferente. Melhor.  Cheio de conquistas. Será? 

Em uníssono, 2016 foi –digamos –a típico, para não falar ‘maluco’, veloz, cheio de altos e baixos. Mas precisamos concordar também que foram estes 365 dias que nos deram oportunidade de ao menos amadurecer, seja pela alegria ou pela tristeza. De tão astuto, este ano fez com que repensássemos algumas ações, prioridades e foco. Não adianta reclamar. É hora de acreditar. 

Às vezes vemos as pessoas criticando algo em si mesmas, mas não movem um dedo para fazer algo por elas. Quantas vezes ficamos parados, sendo que poderíamos estar em movimento, no sentido tanto físico quanto mental. “Pode parecer óbvio, mas quase todos nós esperamos que as coisas ao nosso redor mudem, e não fazemos nada para alterar isso”, comenta a consultora de gestão de mudanças Luciana Quadros Canassa. A moradora de São Bernardo lida diariamente com os muitos pedidos de transformação, mas também vê que o querer está muito distante do aprender a mutação. “Olhar para as situações vividas e avaliar como e onde poderíamos ter sido mais assertivos, mais objetivos e mais proativos”, exclama sobre a fórmula de passar pelo caminho de forma possivelmente mais vitoriosa. 

Dá para se notar que ninguém passa por um ano como o que vivemos sem ser atingido, mas é o que vamos fazer com o que vivenciamos que fará algo ser distinto. A especialista ainda indica que para todo e qualquer profissional a uma métrica como esta: 40%, 40%, 20%. Trata-se de tempo dedicado ao trabalho no mesmo equilíbrio com o investido na família. Sendo que o restante precisa ser continuado em Educação e Saúde –uma atividade física, leitura, cursos ou um hobby ao ar livre. Uma cabeça saudável e uma alma estabilizada pelas relações afetivas são, com certeza, garantia de produtividade. 

Diante de toda base para um novo final feliz existe uma importante parte a ser traçada. “Os desorganizados perdem objetos diversos com facilidade, perdem muito tempo procurando e perdem inclusive compromissos”, salienta a personal organizer de Santo André Ingrid Lisboa, que ainda ressalta sobre uma das manias que temos, a de multitarefar, sendo que fazer uma atividade de cada vez talvez seja o segredo de conseguir realizar tudo com excelência. Para levarmos algo conosco é importante entender que o tempo é o único bem que temos na mesma quantidade, não importa quem sejamos, onde estejamos ou o que façamos. Não há como comprar nem vender, mas há como otimizá-lo e usá-lo o máximo possível para fazer o que precisamos. “Decidir como quer usar o ponteiro do relógio é o primeiro passo para organizar-se. Quem não sabe para onde quer ir corre em círculos viciosos”, finaliza.

E você, meu amigo leitor, o que já fez hoje para chegar ao seu objetivo?



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC