Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Musical repaginado

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

‘La La Land – Cantando Estações’ surpreende
por sua originalidade e confirma o favoritismo


Vanessa Soares Oliveira

11/01/2017 | 07:00


 Começo de ano para quem é fanático por cinema é sempre sinônimo de maratona. Afinal, os concorrentes dos maiores prêmios da categoria sempre são lançados aqui no Brasil perto do Oscar, que será realizado dia 26 de fevereiro, em Los Angeles, Estados Unidos.

Entre os mais aguardados está o musical La La Land – Cantando Estações, cotado como um dos principais favoritos de 2017. Prova disso foi a cerimônia de premiação da 74ª edição do Globo de Ouro (realizada em Bervely Hills, no domingo), na qual faturou em todas as categorias a que concorria (sete ao todo), incluindo melhor filme de comédia ou musical e melhor ator e atriz para os protagonistas Emma Stone e Ryan Gosling. Conquistou também o Leão de Ouro pela atuação de Emma no Festival de Veneza e faturou como melhor filme no Festival Internacional de Toronto.

Tal fama de melhor concorrente não é à toa. O longa mescla comédia e musical juntamente com uma boa história de amor entre duas pessoas que estão em busca de seus sonhos. O diferencial, no entanto, fica por conta de como esse romance é contado, desde o primeiro contato entre os pares até se entregarem um ao outro e viverem a vida juntos. Tudo foi pensado para conquistar o espectador, que a essa altura se rende e mergulha de uma vez por todas na trama.

Além disso, de forma inovadora, o roteiro resgata os tradicionais musicais, com figurino colorido, canções e coreografias diversas, o que deixa a impressão de se estar diante de um clássico das décadas de 1950 ou 1960, ao mesmo tempo em que utiliza fatores presentes na vida moderna, como um imenso engarrafamento como pano de fundo de uma coreografia e o uso das tecnologias para situar a época em que o romance é contado: os dias atuais. Outro ponto alto são as tiradas cômicas inseridas ao longo da trama. Muito bem encaixadas e na medida, provocam riso fácil. A forma escolhida para conduzir a narrativa dá um novo fôlego para o gênero e é praticamente impossível não se apaixonar.

Na história do diretor Damien Chazelle, o pianista de jazz Sebastian conhece a atriz iniciante Mia assim que chega a Los Angeles, nos Estados Unidos, e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras, os jovens tentam fazer o relacionamento dar certo enquanto perseguem fama e sucesso. Emma Stone aparece impecável e dá um show à parte. Ryan Gosling não deixa por menos.

O filme só chega aos cinemas no dia 19. No entanto, quem quiser se adiantar, algumas sessões de pré-estreia estarão disponíveis a partir de amanhã, inclusive na região. É preciso ficar atento na programação para garantir lugar.

TRILHA SONORA
Outro destaque do longa fica por conta da trilha sonora. Não por acaso, La La Land – Cantando Estações também conquistou as estatuetas de melhor trilha sonora, de autoria de Justin Hurwitz, e melhor canção original para City of Stars. Já é possível encontrar na internet. Dê o play.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados